A conveniência política numa capital com aspectos de província

Álvaro Dias é defensor do uso da ivermectina para tratar covid-19 (Foto: Web/autor não identificado)

Por Wesley de Lima Caetano*

Natal ainda tem um caráter provinciano. Em uma cidade grande, jamais se veria o que acontece por aqui: um cenário político-social pautado por pessoas sem credibilidade que tendenciam suas explanações por meio das suas conveniências. Digo isso preenchido de um sentimento de repúdio ao que li no ataque politiqueiro feito por Daniel Menezes ao gestor municipal de Natal.

Observo que já no início do tendencioso e, diga-se de passagem, engraçado texto, se tenta descontextualizar a atuação profilática e o caminho encontrado para a busca do aumento da imunidade.

Essa ação de ativação imunológica foi levantada, primeiramente, pelo deputado estadual Albert Dickson, motivado pelo caso de Júlio César, seu sobrinho, que passou um longo período lutando contra a Covid-19 e ainda perdeu a mãe, Lourdes, nesse tempo. Ela era irmã do deputado Albert Dickson.

O deputado, imbuído e determinado, buscou alternativas à essa doença chegando a questão da Ivermectina. Assim como ele, que é médico, o prefeito de Natal, Álvaro Dias, buscou se aprofundar e comungou da mesma alternativa:

https://diariodopoder.com.br/…/portugal-fala-em-fazer

Os médicos portugueses estão também abraçando o mesmo caminho. Existem várias pesquisas que pontuam positivamente sobre o medicamento. Basta olhar as redes sociais do deputado Albert Dickson.

Se são devaneios ou oportunismo, é outra coisa. No fim, o que indica isso é algo interno e não pontos de vista. Assim como não se fala que fazer exercícios físicos também reduz, em 40%, a questão do agravamento, que enxaguante bucal reduz os vírus na boca e que a boa administração de vitaminas e hormônios aumentam a imunidade.

Sempre é preciso polemizar para se ter palanques, é preciso expor, de forma premeditada, em um foco escuso e sensacionalista pois afinal o importante é o meu querer unilateral de esconder algo evidenciando outro.

A grande verdade é que Álvaro Dias, prefeito da nossa querida Natal, tem tomado postura altiva e forte entendendo a polivalência danosa dessa doença e seu agravamento para além de hoje. Ele buscou construir hospitais, aumentar leitos de UTI, centros profiláticos, entre outras ações. Enquanto a governadora Fátima Bezerra ficou em casa por mais de 100 dias negligenciando os potiguares e notadamente não se esforçou para abrir uma rede de enfrentamento como o Prefeito vem fazendo.

Álvaro está tomando a responsabilidade, mantendo a economia e a cadeia produtiva e não se escondendo em decretos e na inversão de responsabilidade que se tem feito por parte do governo estadual em uma narrativa onde o culpado é o povo e não eles.

Realmente, se o povo enxergar e souber o que se passa nos bastidores das nossas províncias, parariam de ler blogs!

*É empresário, porta-voz do partido rede sustentabilidade  no munícipio de natal, ativista socioambiental e servidor público municipal de Natal.

Este texto não necessariamente representa a opinião do Blog do Barreto e foi publicado como uma segunda opinião relativa ao artigo O maior estelionato eleitoral da história de Natal e a narrativa que precisa ser desovada que você pode ler clicando AQUI.

Compartilhe:

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *