Advogada mostra que tinha deixado Prefeitura dois anos antes de auditoria

A advogada Petúcia Geanne Bezerra Fernandes entra em contato com o Blog do Barreto para informar que tinha saído da Prefeitura de Mossoró dois anos antes da revisão biométrica.

“NOTA DE ESCLARECIMENTO

Venho por meio desta, esclarecer a publicação indevida de meu nome como “servidora fantasma” da Prefeitura Municipal de Mossoró (PMM) publicado no Diário Oficial do Estado (DOE) e veiculado em jornais, blogs sites, etc. Encontro-me surpresa e, principalmente, indignada!
Está sendo veiculado na mídia nomes de 98 “servidores fantasmas” da PMM que serão investigados pelo MP/RN, com base em auditoria realizada pela UERN, dentre os quais o meu nome encontra-se presente.
O MP cumpre sua função institucional de investigar, embora, a meu ver, poderia ter colhido esclarecimentos das pessoas envolvidas durante o Procedimento Preparatório realizado por esse Órgão antes da abertura do Inquérito, como forma de cautela, evitando prejudicar a honra e a imagem de inocente (s). Uma simples consulta no portal da transparência da PMM seria suficiente para confirmar que eu não sou servidora da prefeitura desde agosto de 2012. Contudo, nada disso não foi feito e a Inquisitoriedade, Princípio do nosso Processo Penal, acaba por ferir a Dignidade Humana (princípio expresso na Constituição Federal) de uma inocente que tem provas materiais simples, claras e contundentes.


Esclareço: participei de Processo Seletivo Simplificado realizado pela PMM no ano de 2010, onde concorri para vaga de Técnica de Nível Superior, tendo sido aprovada. Em 28 de outubro do mesmo ano, fui admitida tendo desempenhado minhas funções até 20 de agosto de 2012, quando pedi exoneração por entender que necessitava de mais tempo para estudar para concursos, uma vez que essa contratação junto a PMM era temporária. Tenho toda a documentação de admissão e exoneração, além de outras. A partir de então, encerrei, inclusive, uma conta que possuía na Caixa Econômica Federal por onde recebia meus rendimentos. Na época, questionei por que meu pedido de exoneração não tinha sido publicado no Diário Oficial do Município, mas ninguém soube informar e como eu já estava documentada de que não era mais, a partir daquele dia, contratada do Município, fiquei tranquila. No dia 19 de fevereiro do presente ano, fui surpreendida por familiares, amigos, colegas, etc me ligando, mandando mensagens por Whats App de que meu nome estava incluído na lista de “servidores fantasmas” da PMM.


Como cidadã honrada e advogada que sou, informo que todas as medidas judiciais estão sendo providenciadas e que não medirei esforços para provar minha inocência, bem como para que os responsáveis por esses atos sejam responsabilizados em todas as esferas admitidas. Com muita indignação e sentimento de injustiça despeço-me dos leitores dessa nota dizendo que a ineficiência administrativa de agentes públicos, seja ele qual for, não pode servir de base para ferir a honra e a imagem de cidadãos de bem.

PETÚCIA GEANNE BEZERRA FERNANDES”.

Compartilhe:

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *