Alternativa para o RN sair do buraco é se entregar a agiotagem internacional

Fátima tenta com Paulo Guedes encontrar uma alternativa para o RN (Foto: Vinícius Borba)

O Ministério da Economia está trabalhando uma alternativa para que os Estados quebrados (o Rio Grande do Norte está no meio) se recuperem.

A ideia não é nada boa porque coloca os Estados na mira de instituições estrangeiras, mas é o que temos para o momento.

Pior: a governadora Fátima Bezerra (PT) está disposta a abraçar a ideia.

Sem ajuda dos bancos públicos, o Ministério da Economia sugere que os Estados falidos peguem dinheiro emprestado com bancos internacionais como JPMorgan, Citibank, BNP, Paribas, BofA e Santander.

As garantias são a dívida a ativa e receitas como royalties do Petróleo.

Quando era adolescente tinha uma expressão sempre usada quando o estrago estava feito: “tá no inferno? Abraça o capeta”.

Com uma previsão de encerrar 2019 com um déficit de R$ 1,8 bilhão, o Rio Grande do Norte não tem muitas alternativas.

O jeito vai ser se entregar a agiotagem internacional.

A governadora já vem trabalhando para no âmbito da economia interna conseguir antecipar os royalties da Petrobras e vender a folha de pagamento do Estado. Os dois projetos são discutidos com o Banco do Brasil.

O que preocupa é ver a gestão estadual buscando “comer na frente” sem apresentar um plano de impacto para recuperação fiscal do Estado. Assusta saber que não há um projeto para atração de investimentos no Rio Grande do Norte gerando novas receitas.

Assistimos retrocessos diante de uma classe política bestializada que silencia ao ver a Petrobras desinvestir no Estado.

Todos os caminhos levam o Rio Grande do Norte para o endividamento sem novas alternativas. Podemos encontrar em breve uma calmaria sustentada em paliativos sendo que mais à frente a bomba estoura de novo.

O Rio Grande do Norte tem sido saqueado nos últimos anos por más gestões. Nada de inovador é feito desde Cortez Pereira nos anos 1970. Se Fátima repetir os antecessores teremos mais do mesmo.

Trocando em miúdos: mais atraso.

Fátima precisa entender que sua biografia precisa ser sacrificada agora para ter a chance de se recuperar lá na frente sob pena de no futuro se juntar a Micarla de Sousa, Francisco José Junior, Rosalba Ciarlini e Robinson Faria no rol de governantes símbolos de fracasso.

Compartilhe:

Comments

comments

Uma opinião sobre “Alternativa para o RN sair do buraco é se entregar a agiotagem internacional

  • 7 de março de 2019 em 11:41
    Permalink

    Não tem alternativa, ou faz as reformas ou a crise se aprofunda. A governadora esqueça o seu bolivarianismo e faça as reformas ou cairá no mesmo erro de Rosalba e Robson, q sabiam como resolver ou amenizar a crise, e empurram com a barriga até enquanto pode, e deu no q deu. Né mesmo.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *