Laíre Rosado está prestes a deixar a prisão

laire

O ex-deputado federal Laíre Rosado está prestes deixar o Centro de Detenção Provisória de Apodi. O Blog do Barreto foi informado agora pela manhã que ele passaria a cumprir prisão domiciliar. A decisão judicial já estaria tomada e aguardando apenas a execução.

Ele cumpre pena de 11 anos desde o dia 22 de março.

No entanto, existe uma outra informação checada com pessoas próximas a família de que o ex-deputado passaria a cumprir regime semiaberto que permite trabalhar de dia e dormir na prisão a noite.

No entanto, paira uma dúvida porque ele ainda não cumpriu 1/6 da pena.

Compartilhe:

Blog do Barreto pergunta: você está interessado na Copa do Mundo?

Crise política e o 7×1 são alguns dos fatores que influência no desinteresse pelos brasileiros na Copa do Mundo de 2018. Mas entre os leitores do Blog do Barreto esta perspectiva é a mesma?

Estamos realmente desinteressados pelo mundial da Rússia?

Esse é o tema da enquete da semana do grupo desta página no Facebook. Entre, vote e comente AQUI.

Compartilhe:

Tião sinaliza apoio ao Governo, mas alerta: “vai depender do projeto”

WhatsApp Image 2018-06-12 at 13.56.19

O empresário Tião Couto (PR) esteve hoje no Meio-Dia Mossoró da 95 FM. Ele não poupou críticas a gestão da prefeita Rosalba Ciarlini (PP) que o derrotou nas eleições de 2016.

Ele disse estar disposto a abdicar de tentar um mandato de deputado federal em 2018 caso o PR feche com PP ou PSDB. “Já avisei que não subo num palanque com Rosalba e Ezequiel (Ferreira, presidente da Assembleia Legislativa). Prefiro manter a coerência”, frisou.

Sobre o candidato ao Governo ele disse não se sentir empolgado por nenhum dos nomes postos e que só conversou com a senadora Fátima Bezerra (PT) de quem não descarta o apoio. Fora ela, só apoiaria Carlos Eduardo Alves (PDT) entre os nomes postos. “É preciso ter um projeto. A gente elegeu um governador sem projeto e deu nisso”, disse.

Ele também fez muitas críticas ao governador Robinson Faria (PSD) que na opinião dele está mais preocupado em viabilizar a reeleição do que em governar.

Compartilhe:

Agripino classifica denúncia aceita pelo STF como “frágil”

Em nota, o senador José Agripino (DEM) comentou a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que o tornou réu por conta de uma denúncia resultante da Operação Sinal Fechado.

Nota sobre decisão da Segunda Turma do STF

“A decisão da Segunda Turma do Supremo, por 3 votos a 2, mostra a fragilidade da denúncia. Recebo-a com serenidade. Estou seguro de que o prosseguimento da ação mostrará não serem verdadeiros os fatos nela descritos”.

Senador José Agripino

(DEM-RN)

Compartilhe:

STF torna Agripino réu mais uma vez. Rosalba escapa

UOL

Por três votos a dois, a 2ª Turma do STF (Supremo Tribunal Federal) decidiu nesta terça-feira (12) aceitar denúncia da PGR (Procuradoria-Geral da República) e abrir um processo penal contra o senador José Agripino Maia (DEM-RN). A decisão tornou o parlamentar réu pela suposta prática dos crimes de corrupção passiva, lavagem de dinheiro e falsidade documental.

A PGR acusa Agripino de ter recebido R$ 1.150.000 em propina para influenciar na escolha de uma empresa pelo governo do Rio Grande do Norte para um contrato de inspeção veicular. O valor teria sido usado para custear despesas das campanhas eleitorais do senador e da ex-governadora do estado Rosalba Ciarlini (DEM) em 2010. Ainda de acordo com a denúncia, o senador teria apresentado documentos particulares e públicos ideologicamente falsos em sua defesa.

Iniciado em 8 de maio, o exame da denúncia durou três sessões e foi retomado para o proferimento do quinto e último voto, do ministro Celso de Mello, que desempatou o placar contra Maia ao se dizer “convencido da viabilidade da denúncia em análise”. Segundo o magistrado, há elementos suficientes para abrir uma ação penal.

O relator, Ricardo Lewandowski, votou para receber a denúncia e foi acompanhado pelo ministro Edson Fachin. Já os ministros Gilmar Mendes e Dias Toffoli rejeitaram a peça da PGR.

Segundo Lewandowski, a denúncia indica de forma minuciosa as condutas imputadas a Agripino, baseada em informações da delação premiada do empresário George Olímpio. Gilmar Mendes, que abriu a divergência, avaliou que não havia tipicidade formal do delito de corrupção passiva, pois Agripino Maia é parlamentar federal, e o ato apontado seria de competência do Executivo estadual.

A ex-governadora do RN Rosalba Ciarlini também foi denunciada pela Procuradoria, mas os ministros da 2ª Turma rejeitaram as acusações contra ela por unanimidade, já que ela não teria se envolvido pessoalmente com os delatores, diferentemente de Agripino Maia.

Após decidir transformar o senador em réu, o STF agora dará início à fase de instrução do processo, quando são ouvidas testemunhas e indicadas provas.

Apenas ao final dessa fase é que o senador será julgado e poderá ser declarado culpado ou inocente.

Antes, porém, a defesa ainda pode recorrer da decisão desta terça-feira de abrir a ação penal. Durante o julgamento, a defesa do senador afirmou que não há provas contra Agripino e que o contrato de inspeção veicular foi rescindido pelo governo potiguar, o que provaria que não houve acerto de propina vinculado à empresa.

Réu pela segunda vez

Essa é a segunda vez que o Agripino se torna réu no STF por corrupção. Em dezembro, a 1ª Turma do STF aceitou denúncia de corrupção contra o senador e o tornou réu em processo que o acusa de ter influenciado a mudança deparecer do Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Norte com o objetivo de conseguir liberar o financiamento da construtora OAS para a obra do estádio Arena das Dunas.

A defesa do senador afirmou que não há provas contra Agripino na denúncia aceita nesta terça-feira pelo STF e que o contrato de inspeção veicular foi rescindido, o que provaria que não houve acerto de propina vinculado à empresa.  Sobre a denúncia relativa à Arena das Dunas, o senador tem negado a prática de irregularidades e afirma que, por ser um político da oposição na época, não teria força para influenciar decisões do BNDES.

“Que força teria eu, então líder de oposição, para facilitar a liberação de recursos no BNDES, à época órgão financeiro impenetrável do PT? Repilo esta acusação com veemência, mas me mantenho à disposição da Justiça para os esclarecimentos que se fizerem necessários”, disse Agripino.

Compartilhe:

Vereador deixa liderança da oposição para ser candidato a deputado

Vereador Genilson Alves - 12 06 18

Em pronunciamento na sessão da Câmara Municipal de Mossoró desta terça-feira (12), o vereador Genilson Alves (PMN) anunciou afastamento da liderança da bancada de oposição, para se dedicar à pré-candidatura a deputado estadual nas eleições deste ano.

“Agradeço aos colegas vereadores pela confiança depositada no meu trabalho, e aproveito a oportunidade para esclarecer que deixo a liderança de oposição para me dedicar a um projeto político maior, e não para fazer parte da bancada da situação”, assinala.

Para reafirmar sua coerência, Genilson Alves cobrou mais sensibilidade à gestão pública municipal, o que, segundo o vereador, gera falta de diálogo e ineficiência administrativa. “E os problemas estão nos quatro cantos da cidade”, diz.

O novo líder da oposição na Câmara Municipal de Mossoró ainda não foi anunciado oficialmente.

Compartilhe:

Governo e Prefeitura prometem fazer repasses à Liga Mossoroense de Estudos e Combate ao Câncer

A Prefeitura de Mossoró prometeu pagar a amanhã. O Governo do Estado garante que quita a dívida em cinco dias. Agora é esperar que sejam cumpridas as palavras da prefeita Rosalba Ciarlini (PP) e do governador Robinson Faria (PSD) com Liga Mossoroense de Estudos e Combate ao Câncer.

Ontem a entidade anunciou por meio de nota que iria suspender as atividades no dia 18 (ver AQUI) diante das dívidas dos dois entes do poder público.

Nota do Blog: nada como uma boa pressão.

Compartilhe:

Capitão Styvenson admite possibilidade de ser candidato

31380ac46d3faec1ca2c7da61b4ea56a

Sempre lembrado nas redes sociais o capitão Styvenson Valetim gravou um vídeo para as redes sociais autorizando a inclusão do nome dele nas pesquisas de intenção de voto para as eleições desse.

Ele disse querer tirar a dúvida se são apenas manifestações de amigos ou se é posição geral da sociedade. “Nunca foi desejo meu nem aspiração minha”, frisou.

Ele reforçou que autoriza que partidos e empresas coloquem o nome dele nas pesquisas. “Traga esse resultado depois de feito para eu avaliar se entro ou não entro”, acrescentou.

Segundo a mídia natalense, o Solidariedade fez sondagens ao capitão.

Por ser militar, Styvenson pode não precisa estar a filiado a partido político na pré-campanha. Basta ser aclamado em convenção por qualquer agremiação.

Veja o vídeo de Styvenson abaixo:

Compartilhe:

Delatora aponta ex-juíz do TRE como servidor fantasma

Um fato que passou despercebido na delação de Rita das Mercês Reinaldo na Operação Dama de Espadas. Ela informa que o ex-juiz do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) Verlano de Queiroz Medeiros era servidor fantasma da Assembleia Legislativa.

Verlano foi juiz do TRE por dois biênios: 2013/14 e 2015/16 indicado em lista tríplice indicada pelo Tribunal de Justiça.

Ele foi um dos nomes que Rita das Mercês disse conhecer e saber que não dava expediente.

Ele fez parte da lista de indicados pelo assessor técnico legislativo e advogado Erick Pereira que também emplacou a nomeação do irmão Emmanoel Pereira Campelo de Souza. Segundo a delatora este também não chegou a trabalhar de fato.

Outros cinco nomes indicados por Erick que constam na planilha a delatora disse não saber informar se realmente davam expediente.

Compartilhe: