Bancada federal sobe no muro da omissão e não defende servidores

Classe política isola governador em audiência
Classe política escolhe mostrar isolamento do governador em vez de reforçar pleito dos servidores

Amanhã parte considerável dos servidores estaduais chegarão a dois meses de salários atrasados ao acumular as folhas de outubro e novembro sem o suado dinheirinho pingando na conta.

Para piorar a situação o trabalhador que protestou contra isso apanhou da polícia à mando do governador Robinson Faria (PSD).

Onde estão os senadores José Agripino (DEM) e Garibaldi Filho (PMDB)? A colega deles, Fátima Bezerra (PT), foi a única da bancada federal a dar apoio moral aos servidores que lutaram na famosa “Batalha da Seplan”.

Alguém viu o deputado federal Beto Rosado (PP) dizer algo? Os colegas dele Rafael Motta (PSB), Fábio Faria (PSD), Zenaide Maia (PR), Walter Alves (PMDB), Rogério Marinho (PSDB), Antônio Jácome (PODE) e Felipe Maia (DEM) seguiram calados.

Para que serve uma bancada federal calada quando servidores passam necessidade? Unida ela tem poder de pressão junto ao Governo Federal para conseguir um socorro para o Rio Grande do Norte. Quando abrem a boca para defender algo se limitam aos municípios focando nos prefeitos/cabos eleitorais. Mas para o Governo do Estado, onde a crise se mostra mais grave, é silêncio de cemitério.

O problema é que essa propalada união em Brasília é mero consenso retórico sem qualquer resultado prático. O resultado é um rio grande de perdas e um norte de decadência sem perspectivas de reversão.

Semana passada o governador Robinson Faria (PSD) se reuniu com as duas maiores autoridades do país: o presidente Michel Temer e o presidente da Câmara dos Deputados Rodrigo Maia. Da bancada federal apenas o filho do governador Robinson Faria. Na pauta o socorro financeiro para o Estado.

Segundo o blog apurou junto ao Governo toda bancada federal foi convidada, mas ninguém foi. A picuinha foi maior do que a defesa do Estado. Ninguém quer sair na mesma foto ao lado de campeões da impopularidade como Temer e Robinson. Até parece que os outros integrantes da bancada federal estão em situação melhor junto ao povo potiguar.

Todo mundo querendo salvar a própria pele, mas ignorando mais de 120 mil famílias que terão peso fundamental no pleito do próximo ano. Tudo em nome da picuinha.

O muro da omissão é um péssimo caminho para quem gostaria de ter o voto do servidor. Nossa classe política precisa de doses cavalares de grandeza e humildade.

Obs (11h30).: fonte da oposição faz contato e nega convite do governo para a reunião com Temer.

 

Compartilhe:

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *