Câmara de baixarias: vereadores de Mossoró ultrapassam ao fundo do poço

uisque

Que essa é uma das piores legislaturas da Câmara Municipal disso ninguém duvida. Mas a sessão de hoje expôs o fundo poço de uma casa legislativa cuja envergadura moral se esvaiu.

Desde a semana passada que o processo de autodestruição da imagem dos vereadores mossoroenses avançou várias casas chegando a ultrapassar o fundo do poço com a sessão de baixarias da sessão de hoje.

Tudo começou após a leitura da pauta quando o presidente Jório Nogueira (PSD) ensaiou impedir que a representante dos assessores Raissa Gabrielly utilizasse a Tribuna Popular para reclamar da decisão do presidente que demitiu 143 funcionários dos gabinetes na semana passada.

Além do discurso um assessor demitido com um litro de uísque estava nas galerias se manifestando contra Jório por ele ter ido curtir o Carnatal após deixar 143 pais de famílias sem emprego (ver AQUI).

Os ânimos ficaram ainda mais inflamados por causa da carta bombástica escrita pelo procurador da Câmara Municipal Kennedy Salvador acusando os assessores de não trabalharem para repartir dos salários com os parlamentares (AQUI).

Hoje Jório foi acusado de vender votos de assessores jurídicos na eleição de presidente da Ordem dos Advogados do Brasil em troca do prosseguimento de uma ação contra Genivan Vale (PDT) no Conselho Subseccional da Entidade.

Antes, o vereador Ricardo de Dodoca (PROS) fez uma série de acusações graves a Jório num bate-boca quase interminável. Aos berros ele disse que o presidente estaria selecionando quem estaria recebendo os direitos trabalhistas antes mesmo das demissões.

Mas Jório não deixou por menos. Declarou que Tassyo Mardonny (PSDB) teria apresentado “propostas indecentes”. Ao vereador Genivan Vale, o presidente disse ter a gravação em que o pedetista prometia dinheiro a um blogueiro em troca de ataques ao que atualmente comanda a Câmara Municipal.

Jório ainda fez ironias com a derrotas da ex-deputada estadual Larissa Rosado (PSB) para provocar o vereador Lairinho Rosado (PSB).

O clima de descontrole foi tão grande que Jório apelou até mesmo com enquetes que apontaram ele como o pior vereador da Câmara Municipal.

O legislativo mossoroense ultrapassou o fundo do poço, está no subsolo.

Compartilhe:

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *