Parceria política garante a Mossoró R$ 1 milhão para o Fundo Municipal de Saúde

Isolda solicitou indicação de emenda à Zenaide (Foto: cedida)

O Fundo Municipal de Saúde de Mossoró recebeu R$ 1 milhão por meio de emenda liberada pela senadora Zenaide Maia (PROS). A garantia do envio da verba foi confirmada pela portaria 1666/20

A sugestão da emenda à senadora partiu de pedido da deputada estadual Isolda Dantas (PT). Ela recebeu chamada de vídeo de Zenaide informando que a quantia já está no Fundo de Saúde do município.

Isolda agradeceu a parlamentar por ter viabilizado os recursos com tamanha agilidade: “Agradeço a senadora Zenaide por nos atender e demonstrar cuidado e sensibilidade por Mossoró ao destinar essa emenda que beneficiará o município, principalmente, nesse período de pandemia que estamos passando. Salvar vidas é o mais importante nesse momento!”, destaca.

Em suas redes sociais Isolda afirmou ainda que irá acompanhar a aplicação do recurso para que beneficie a população de Mossoró no enfrentamento à covid-19.

Compartilhe:

Durante dois dias de testes rápidos na Cobal e no Vuco-vuco Prefeitura de Mossoró detecta 40 casos de Covid-19; 408 pessoas foram testadas

Testes rápidos foram realizados na quinta e na sexta-feira (Foto: Assessoria de comunicação da Prefeitura de Mossoró)

273 testes rápidos do novo coronavírus foram realizados entre comerciantes e funcionários da Central de Abastecimento Prefeito Raimundo Soares, conhecida como Cobal, na manhã de ontem, 3, pela Prefeitura de Mossoró, através da Secretaria Municipal de Saúde, segundo informações do site do Município.

De acordo com a publicação, cada usuário recebeu o resultado do seu teste em cerca de 30 minutos. Do total de exames realizados, 252 foram negativos e 21 positivos. Segundo a Prefeitura, os casos positivos serão monitorados pela Secretaria de Saúde.

Por meio da assessoria de comunicação do Município, a Prefeita de Mossoró, Rosalba Ciarlini, afirmou que os casos que deram positivo seriam encaminhados pela equipe da saúde a uma Unidade de Saúde mais próxima para receber orientações médicas e caso o médico ache necessário já pode prescrever medicações disponíveis na Farmácia Básica.

Na quinta-feira, 2, a testagem foi realizada no Mercado Lindon Johnson Vieira (Vuco-Vuco). Segundo a Prefeitura, entre proprietários e funcionários de espaços 160 pessoas se enquadravam no perfil selecionado para testagem. Desses, 135 compareceram e 116 tiveram resultado negativo e 19 tiveram resultado positivo.

De acordo com o Município, na próxima semana serão divulgados novos estabelecimentos que passarão por testagem da covid-19.

O trabalho desta sexta-feira contou com a parceria da Cruz Vermelha, Defesa Civil e Universidade Potiguar. Na quinta a ação contou com o apoio do NASF, UBS Ildone Cavalcante, UBS Centro Clínico Evangélico e Defesa Civil.

Compartilhe:

Maior parte dos óbitos por Covid-19 no RN ocorreu em junho

Estado registra mais de mil mortes com confirmação do coronavírus no total (Imagem: Web)

Dos 1.067 óbitos com confirmação de Covid-19 registrados pela Secretaria das Saúde Pública do Rio Grande do Norte (SESAP-RN), até o dia 1º de julho no Estado, mais da metade ocorreram no mês de junho, segundo dados repassados pela assessoria de comunicação da Sesap.

De acordo com as informações, 654 pessoas foram a óbito em junho. É quase o dobro do total de mortes com confirmação do coronavírus registrado em maio, que foi de 335.

Em abril, de acordo com os dados, o Estado registrou 55 óbitos com confirmação de Covid-19 e em março foram sete. 15 óbitos não tinham data identificada.

Os dados ainda podem sofrer alterações.

Compartilhe:

Mais de 20 municípios do RN têm incidência de casos confirmados de Covid-19 por grupo de 100 mil habitantes superior a mil

Mapa mostra municípios com maior incidência de casos por 100 mil habitantes (Imagem: Reprodução)

23 municípios do Rio Grande do Norte têm incidências de casos confirmados do novo coronavírus superior a mil na análise por grupo de 100 mil habitantes, segundo dados observados no boletim epidemiológico da Secretaria da Saúde Pública do Estado (SESAP-RN), divulgado nessa sexta-feira. Em dois deles essa taxa ultrapassa os dois mil – Areia Branca e Apodi.

A maior parte deles se localiza na mesorregião do Oeste Potiguar. Em Apodi, que tem 789 casos confirmados do novo coronavírus, a incidência é 2.201,1 por grupo de 100 mil habitantes. De acordo com a Sesap, a cidade registrou onze óbitos. Areia Branca, onde foram confirmados 576 casos de Covid-19, tem incidência de casos confirmados de 2.073,9 por grupo de 100 mil habitantes. A cidade registrou 42 óbitos com confirmação da doença.

Na mesma mesorregião aparecem nessa situação os municípios de Grossos, com 163 casos e incidência de 1.569,9; Itajá, que confirmou 105 casos do novo cornoavírus e tem uma incidência de confirmações equivalente a 1.391,1 por grupo de 100 mil habitantes; Felipe Guerra, onde  foram confirmados 83 casos de Covid-19 e a incidência equivale a 1.386,8 e Alto do Rodrigues, que registra 199 casos confirmados da doença e uma incidência por grupo de 100 mil habitantes é de 1.369,7.

Em Pendências foram confirmados 195 casos e a incidência por grupo de 100 mil habitantes é de 1.288,9 e o município de Tibau tem 49 casos confirmados e incidência de 1.193,4 por grupo de 100 mil habitantes, segundo dados da Sesap.

Em Mossoró foram confirmados 3.233 casos do novo coronavírus e a taxa de incidência do município é de 1.087,2.

Na região Leste, seis cidades registram incidência de casos confirmados superior a mil, considerando a análise por grupo de 100 mil habitantes. Natal, que tem o maior número de casos confirmados do Estado, totalizando 12.781, correspondendo a cerca de 38,24% do total de casos confirmados, tem uma incidência equivalente a 1.445,6.

No município de São Gonçalo do Amarante o número de casos confirmados é de 1.552 e a taxa de incidência equivale a 1.515,6; em Parnamirim o total de casos confirmados de Covid-19 é de 3.393 e a incidência por grupo de 100 mil é de 1.297,7; Extremoz tem 345 casos confirmados de Covid-19 e incidência de 1.207; São José do Mipibu tem 542 casos confirmados e a incidência correspondente a 1.234,7; em Vila Flor são 42 casos confirmados e a incidência por grupo de 100 mil habitantes na cidade corresponde a 1.324,9.

Na região Central Potiguar a cidade de Guamaré, quem tem 226 casos confirmados, possui incidência por grupo de 100 mil habitantes de 1.443,3; Caiçara do Rio do Vento tem 48 casos confirmados e incidência de 1.302,9 por grupo de 100 mil habitantes; no município de São Bento do Norte são 33 casos confirmados da Covid-19 e incidência de 1.201,3 por grupo de 100 mil habitantes e em São Paulo do Potengi, que segundo a Sesap tem 185 casos confirmados do novo coronavírus, a incidência é de 1.052,4.

Na mesorregião do Agreste quatro municípios se enquadra, nessa realidade:  Lagoa dos Velhos com 40 casos confirmados e incidência de 1.464.1; Lajes Pintadas, que tem 57 confirmações e incidência equivalente a 1.197,7; a cidade de Riachuelo, que registra 112 casos confirmados segundo a Sesap,  tem uma incidência equivalente a 1.378 por grupo de 100 mil habitantes. Na cidade de Santa Maria o número de casos confirmados totaliza 62 e a taxa de incidência é de 1.116,9.

 

Nota do Blog: A matéria foi baseada em dados da Sesap, mas os números podem divergir em relação a alguns municípios que apresentem dados diferentes no período equivalente.

Compartilhe:

Ezequiel Ferreira solicita recuperação de estradas

Ezequiel solicita recuperação de estradas nas regiões do Potengi e Oeste (Foto: reprodução)

O presidente da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, deputado Ezequiel Ferreira (PSDB), solicitou a recuperação de duas importantes rodovias localizadas nas regiões Potengi e Oeste do Estado. Os pedidos foram encaminhados para a governadora Fátima Bezerra (PT) e para o diretor geral do Departamento de Estradas e Rodagens (DER), Manoel Marques Dantas.

O primeiro requerimento é destinado à recuperação do trecho rodoviário da RN-233, que liga os municípios de Assú e Campo Grande. Segundo Ezequiel, a estrada “necessita, em caráter de urgência, da execução de serviços de reparos”. Ainda de acordo com o parlamentar, “a falta de manutenção nos últimos anos e o consequente desgaste do asfalto com o aparecimento de buracos têm dificultado o tráfego e coloca a população em risco”.

A RN-233 é uma importante via de ligação à BR-304, que conecta o Médio Oeste potiguar com as demais regiões do Estado, por onde circulam diariamente centenas de veículos, muitos deles em serviços essenciais de escoamento da produção local, permitindo o desenvolvimento econômico da região.

A outra solicitação de Ezequiel é para que seja realizada uma operação tapa-buracos no trecho rodoviário da RN-203, que liga os municípios de São Paulo do Potengi e São Tomé, passando por Barcelona, na região Potengi. “Existem vários buracos. O problema é notável. O trecho encontra-se completamente inapropriado para o tráfego, em consequência da falta de manutenção nos últimos anos”, argumenta o presidente da Assembleia.

Ezequiel finaliza ainda alertando para a necessidade de um reparo de urgência na ponte Riacho Santa Rosa, também na RN-203. Segundo o deputado, o local está deteriorado e coloca a população em risco.

Compartilhe:

Bancada federal do RN liberou R$ 76,9 milhões em emendas federais no primeiro semestre

A bancada federal do Rio Grande do Norte conseguiu liberar R$ 76.916.058 em emendas federais no primeiro semestre de 2020. Os dados foram extraídos do Portal daTransparência pelo Blog do Barreto.

A média de liberação por parlamentar (somando deputados e senadores) R$ 6.992.368.

Desse valor R$ 61.936.616 foram liberados pelos deputados federais com média de R$ 7.742.077 por parlamentar. Quem mais liberou recursos foi General Girão (PSL) com R$ 11.690.416 e quem menos liberou foi o agora ministro das comunicações Fábio Faria (PSD) com R$ 3.019,186.

Os senadores liberaram R$ 14.979.442 com média de R$ 4.993.147 por parlamentar. Quem mais liberou foi Zenaide Maia (PROS) R$ 9.799.771 e quem menos foi Styvenson Valentim (PODE) R$ 1.429.671.

Confiram quanto cada parlamentar conseguiu liberar:

Deputado Valores liberados
General Girão (PSL) R$ 11.690.416
Beto Rosado (PP) R$ 10.347.292,
Walter Alves (MDB) R$ 9.341.999
Rafael Motta (PSB) R$ 9.001.967
Benes Leocádio (Republicanos) R$ 7.760.176
João Maia (PL) R$ 7.719.430
Natália Bonavides (PT) R$ 3.056.150
Fábio Faria (PSD) R$ 3.019,186
Total R$ 61.936.616

 

Sanador Valores liberados
Zenaide Maia (PROS) R$ 9.799.771
Jean Paul Prates (PT) R$ 3.750.000
Styvenson Valentim (PODE) R$ 1.429.671
Total R$ 14.979.442

 

Compartilhe:

Mossoró tem mais de 3.200 casos do novo coronavírus e registra 136 óbitos com confirmação da doença

Dados mostram aumento no número de casos de Covid-19 (Imagem: Reprodução)

Boletim epidemiológico divulgado pela Prefeitura de Mossoró nesta sexta-feira, 3, informa que o Município tem 3.233 casos confirmados de Covid-19 e que Município registra 136 óbitos com confirmação da doença.

De acordo com o boletim, a cidade tem 2.253 casos suspeitos do novo coronavírus e 3.196 casos descartados.

340 pessoas estão recuperadas da Covid-19, conforme o boletim do Município.

Em todo o Rio Grande do Norte são 33.421 casos confirmados de Covid-19 e 1.171 óbitos com confirmação da doença, segundo boletim epidemiológico emitido pela Secretária da Saúde Pública do Rio Grande do Norte (SESAP-RN).

Nota do Blog: Os dados do Estado divergem das informações postadas no Blog anteriormente devido a atualização do boletim da Sesap, ocorrida após coletiva de imprensa em que os dados parciais foram informados.

Compartilhe:

Prefeitura prorroga suspensão das aulas até 31 de agosto em Mossoró

Aulas estão suspensas como medida de prevenção ao novo coronavírus – Foto: Agência Saiba Mais

A Prefeitura de Mossoró prorrogou a suspensão das aulas presenciais na rede municipal de ensino até o dia 31 de agosto. A prorrogação foi estabelecida por meio do Decreto 5.719, publicado nesta sexta-feira, 3, segundo informado no site da Prefeitura.

De acordo com a publicação, a medida atende as orientações das autoridades sanitárias em decorrência da pandemia do novo coronavírus.

Com a medida, as aulas remotas terão continuidade nas unidades de ensino do Município. “Para oferecer suporte aos professores, a Prefeitura lançou o Portal de Aprendizagem Colaborativa, que tem como objetivo tecer uma rede de comunicação para troca de saberes e apoio entre os professores, comunidade escolar e equipe da secretaria municipal de educação. A criação do portal contou com a orientação do Conselho Estadual de Educação, Conselho Municipal de Educação, União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (UNDIME) e Conselho Nacional de Secretários de Educação (CONSED)”, afirma a publicação.

Na terça-feira passada, 30, o Governo do Estado, através do Decreto nº 29.794 prorrogou o prazo de suspensão das atividades escolares presenciais nas unidades da rede pública e privada de ensino do Estado para o dia 14 de agosto.

Compartilhe:

Covid-19: RN registra total de 33.291 casos confirmados e 1.143 óbitos com confirmação da doença

Secretário adjunto de Saúde do RN, Petrônio Spinelli participou de mais uma coletiva para atualização dos dados sobre o novo coronavírus no Estado- Foto: Elisa Elsie

O número de casos confirmados do novo coronavírus no Rio Grande do Norte chegou a 33.291 e 1.143 mortes com confirmação da doença foram registradas, segundo dados repassados durante coletiva de imprensa realizada nesta sexta-feira, 3, em Natal, com a participação do secretário adjunto de Saúde, Petrônio Spinelli.

O Estado tem 52.201 casos suspeitos e 44.599 descartados. 171 óbitos estão em investigação.

A taxa de ocupação de leitos críticos do SUS voltados ao atendimento de pacientes com sintomas do novo coronavírus, segundo observado às 18h29 desta sexta-feira, no Regula RN, para a Região Metropolitana era de 98,5%. A ocupação no Hospital Central Coronel Pedro Germano, no Hospital Colônia João Machado, Hospital Luiz Antonio, Hospital Giselda Trigueiro, Hospital Memorial São Francisco, Hospital Municipal de Natal e Hospital Rio Grande era de 100%; no Hospital de Campanha de Natal a taxa de ocupação era de 88,2% e no Hospital Maternidade Belarmina Monte de 80%.

Na região Oeste 98,3% dos leitos contavam com internamentos Em Mossoró, o índice de ocupação no Hospital Regional Tarcísio Maia e no Hospital São Luiz era de 100%. Em Pau dos Ferros, 88,9% dos leitos do Hospital Cleodon Carlos de Andrade estavam ocupados.

No Seridó, o índice de ocupação do Hospital Regional Telecila Freitas Fontes era de 79,3%.

Na região do Mato Grande, 50% dos leitos do Hospital Manoel Lucas de Miranda, em Guamaré, estavam ocupados.

Em todo o Estado, 19 leitos críticos estavam bloqueados e 14 estavam disponíveis.

A fila de pacientes atendidos em unidades dos municípios a espera de leitos destinados ao atendimento de pessoas com sintomas de Covid-19 contava com 26 pacientes críticos e 45 clínicos.

712 pessoas estão internadas com suspeita ou confirmação do novo coronavírus, em unidades públicas, privadas e filantrópicas, sendo 369 em leitos críticos.

Compartilhe:

Comitê Científico do Consórcio Nordeste é contrário à abertura econômica do RN no atual momento da pandemia

Miguel Nicolelis é um dos coordenadores do Comitê Científico do Consórcio Nordeste – Foto meramente ilustrativa – Crédito: Agência Saiba Mais

“Nós somos realmente contrários a qualquer tipo de abertura no Rio Grande do Norte”. A afirmação é do neurocientista e um dos coordenadores do Comitê Científico de Combate ao Coronavírus do Consórcio Nordeste, professor Miguel Nicolelis, e foi feita durante coletiva de imprensa realizada nesta sexta-feira, 3, por videoconferência.

A entrevista teve como objetivo a apresentação do Boletim nº 9, publicado ontem, 2, pela Comissão, e contou ainda com a participação de Sérgio Rezende, que também é coordenador.

Durante a coletiva, Miguel Nicolelis respondeu que o Comitê não recomenda liberação no RN. “O Estado ainda tem uma sobrecarga do sistema de saúde importante acima de 90%, quase 100%. Os índices ainda são muito altos”, disse.

“Nós temos clara determinação de que esta abertura é injustificável”, acrescentou.

O posicionamento do Comitê vai, justamente, na contramão da abertura econômica. “Pelo contrário, nós reenfatizamos a necessidade de ampliar o isolamento social, bloqueios na BR-101, bloqueios de barreira sanitária, estudos de controle de fluxo, principalmente de Natal, para a grande Natal e para Mossoró. Nós reiteramos que as cidades da Grande Natal, como por exemplo, Macaíba, São Gonçalo do Amarante, Parnamirim, ainda tem índices de crescimento muito importantes do vírus e crescimento de pacientes graves. Então, ainda não há justificativa alguma para abertura no Estado do Rio Grande do Norte”, ressaltou o coordenador

Esse ponto de vista já estava explícito no boletim publicado ontem, que mencionou o crescimento de casos e a taxa de ocupação de leitos de UTI, afirmando não entender quais critérios epidemiológicos e clínicos têm sido usados pelo para justificar uma reabertura, mesmo que gradual, de lojas e outras atividades econômicas na capital do Estado.

A análise faz ainda um paralelo com o estado norte-americano do Texas, para exemplificar que qualquer relaxamento prematuro do isolamento social nos municípios onde a pandemia ainda não está controlada, como em Natal e Mossoró, citados no documento, pode ocasionar, invariavelmente, efeitos desastrosos.

“No caso específico de Natal, a ocorrência de um fluxo de casos graves, provenientes do interior do estado, pode gerar um colapso completo do sistema hospitalar da cidade. Vale ressaltar também que pelo menos um município da região metropolitana de Natal, São Gonçalo do Amarante, ultrapassou o nível crítico de 1.000 casos por cem mil habitantes”, afirma o boletim.

No diagnóstico sobre o RN, o Comitê afirma que é necessária uma completa reversão do plano de flexibilização tanto por parte do Governo do RN, quanto pela Prefeitura de Natal, para evitar o agravamento considerável da situação. “Com ocupação máxima de leitos de UTI em Natal e Mossoró (e provavelmente em outras cidades cujos dados não chegaram a este comitê) por várias semanas, não é concebível que qualquer tipo de afrouxamento do isolamento seja sequer considerado, muito menos implementado”, diz trecho do documento.

No diagnóstico, o Comitê defende ainda medidas mais rígidas de isolamento, testagem e rastreamento de contatos de pacientes infectados. “A possibilidade de se estabelecer um lockdown de todo o estado, bem como o fechamento intermitente das fronteiras do estado com o Ceará e a Paraíba também deveria ser considerada imediatamente”, finaliza o diagnóstico.

Interiorização da pandemia pode causar ‘efeito bumerangue’ no Nordeste

O Boletim divulgado ontem pelo Comitê Científico de Combate ao Coronavírus do Consórcio Nordeste chama a atenção para o processo de interiorização dos casos de Covid-19.

De acordo com o documento, em 15 de abril havia 112 microrregiões do Nordeste com menos de 50 casos confirmados. Pouco mais de dois meses depois, em 20 de junho, somente seis microrregiões apresentavam esse cenário. “Esta interiorização crescente se manifesta também nos valores do fator de reprodução (Rt) calculados para cada estado nordestino, uma vez que na maioria dos casos estes valores se apresentam muito mais altos em cidades interioranas do que nas capitais.”

Além disso, segundo as informações, as análises das curvas de crescimento de casos e óbitos das áreas metropolitanas de cada capital e do interior de cada unidade federativa do Nordeste revela um crescimento maior desses indicadores nas regiões do interior.

A combinação desses fatores, entre outros mencionados no documento “indicam que tanto a região Nordeste, bem como todo o Brasil, pode estar à beira de experimentar o que foi designado como ‘efeito bumerangue’”, menciona o boletim.

“Nesta condição, o aumento de casos no interior dos estados resulta num fluxo de pacientes em estado grave para as capitais dos estados, uma vez que estas são as únicas que dispõem da infraestrutura hospitalar adequada (como leitos de UTI) para tratar destes casos. Apesar de terem experimentado uma redução temporária nas taxas de ocupação de leitos de enfermaria e UTI recentemente, todas as capitais brasileiras podem se deparar com o cenário no qual uma verdadeira avalanche de casos graves, advindos do interior, voltariam a produzir uma sobrecarga dos seus sistemas hospitalares, ameaçando-os com um colapso em um intervalo de tempo muito curto”, alerta o Comitê Científico sobre o Nordeste de modo geral.

 

Comitê orienta estados sobre medidas de enfrentamento à pandemia

Entre as iniciativas citadas para atenuar o cenário de risco, o órgão orienta instituição imediata de medidas mais rígidas de isolamento social (lockdown) e/ou reversão de planos de flexibilização do isolamento em localidades que apresentem curvas crescentes ou em platô com patamares elevados de casos e óbitos, com fator de reprodução (Rt) acima de 1 e que tenha excedido a taxa de ocupação de 80% de leitos (enfermaria e/ou UTI).

“O afrouxamento só pode ser cientificamente justificado por um Rt sensivelmente abaixo de 1, com curvas de casos e óbitos apresentando quedas consistentes e de grande monta por mais de 14 dias, e com uma taxa de ocupação de leitos (enfermaria e/ou UTI) ao redor de 70%, como preconizado por este comitê”, reforça.

Outras medidas indicadas são instituição de barreiras sanitárias ou de bloqueios temporários do tráfego não essencial e a implementação imediata de Brigadas Emergenciais de Saúde em todos os estados do Nordeste, que permitiria a busca ativa dos casos nas fases iniciais, nos locais onde o vírus ataca – residências, locais de trabalho – em todos os municípios e em todos os bairros.

O Comitê orienta ainda a adesão dos estados do Ceará, Rio Grande do Norte e Pernambuco ao aplicativo Monitora Covid19 e à Matriz de Risco proposta pelo órgão, a fim de que haja uma estratégia sincronizada regionalmente no combate à pandemia o mais rápido possível.

O documento contém uma análise detalhada da situação atual. Leia o boletim na íntegra:

https://drive.google.com/file/d/1IsrwNcmKWdouXAX8uYZmI6-Dyt1rDg9t/view

Compartilhe: