Com codinome “Lento”, Garibaldi negociou recursos de caixa dois pessoalmente, diz delator

21_MAI - TCU 061 copy

Blog Ponto ID

Em depoimento a procuradores da República no Rio Grande do Norte, em dezembro passado, o ex-diretor da Odebrecht Ariel Parente, relatou que, das tratativas de que ele participou, os repasses para o senador Garibaldi Filho  foram considerados um investimento da construtora, pois sua influência poderia ser útil no futuro.

“João Pacífico (chefe da Odebrecht para o Nordeste) veio a Natal e tivemos reunião na casa de Garibaldi. Lá, pacífico relatou que iríamos contribuir com R$ 200 mil, que foram pagos em duas parcelas”, explicou Parente.

“O senador agradeceu, indicou um interlocutor para operacionalizar, que eu não recordo o nome. Alguém com nome de Leopoldo ou Lindolfo, alguma coisa assim… Era um nome parecido com esse.”

Segundo o delator, o interlocutor do senador foi informado sobre as datas de pagamento. “Não me recordo se o recebimento foi em casa de câmbio em Recife ou São Paulo”.

Nas planilhas, o senador tinha o codinome de “Lento”.

Veja a delação abaixo:

Compartilhe:

Comments

comments

Uma opinião sobre “Com codinome “Lento”, Garibaldi negociou recursos de caixa dois pessoalmente, diz delator

  • 17 de abril de 2017 em 05:23
    Permalink

    Se Garibaldi ganhou a alcunha de lento, que apelido o povo dá ao judiciário que leva dezenas de anos para concluir o processo SAL GROSSO?
    Há quantos anos o povo aguarda com ansiedade o julgamento dos recursos SAL GROSSO. E por estes recursos não serem julgados a Câmara Municipal de Mossoró tem na sua presidência uma condenada a mais de 5 anos de cadeia por prática de improbidade.
    Até quando o povo suportará tanta afronta?

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *