Crise no IFRN e as posições marcadas no xadrez político

Crise no IFRN expôs situação insustentável (Foto: cedida)

Uma crise que envolve estudantes revoltados em confronto com a Polícia Militar como a que aconteceu esta semana no Instituto Federal de Educação Tecnológica do Rio Grande do Norte (IFRN) foi um tremendo palco para os políticos marcarem posições.

Os da esquerda se mostraram indignados com o uso de spray de pimenta usado contra os alunos e o celular tomado de forma arbitrária. Momento para reforçar a ilegitimidade de Josué Moreira (PSL) no cargo de reitor. Os desacatos dos estudantes contra os policiais não foram levados em consideração.

Os da direita saíram em defesa dos policiais militares, ignoraram a ilegitimidade da reitoria temporária e repetiram os clichês ao estilo “é tudo vagabundo e vândalos”.

Cada um marcando posição com o seu eleitorado e o IFRN segue numa situação vexatória com silêncio do judiciário.

Compartilhe:

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *