Crise política tirou Robinson do comando da área de interesse da Odebrecht no RN durante governo Rosalba

83498
Lutando para seguir na Secretaria de Recurso Hídricos, Robinson tentou evitar rompimento

Ficou claro no depoimento de Alexandre Barradas que o deputado federal Fábio Faria (PSD) fazia o papel de intermediário entre a Odebrecht e Rosalba Ciarlini na campanha de 2010.

Sem Fábio, não tinha atalho para discutir os projetos. Quando Rosalba tomou posse quem ficou à frente da Secretaria Estadual de Recursos Hídricos e Meio Ambiente foi o então vice-governador Robinson Faria. Ele recebeu a pasta de porteira fechada, indicando Walter Gasi para presidência da Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (CAERN).

Mas uma crise política atrapalhou o andamento dos projetos de Robinson para a pasta. No segundo semestre de 2011 o então vice-governador/secretário conseguiu refundar o PSD no Rio Grande do Norte criando num primeiro momento um desgaste com o senador José Agripino (DEM), depois com a então governadora.

Ele foi mais rápido que o casal Rosalba/Carlos Augusto Rosado deixando uma ferida aberta. Em seguida ele “apareceu” demais na única interinidade a frente do governo causando o distanciamento político.

Nessa interinidade, Robinson precisou deixar a pasta dos recursos hídricos por uma questão legal. Quando Rosalba retornasse da única viagem internacional dela a frente do Rio Grande do Norte o natural seria a nomeação. No retorno, Robinson não reassumiu o cargo e isso resultou no rompimento entre vice-governador e governadora.

Com o quadro de crise, o hoje governador chegou a receber Rosalba com flores no Aeroporto Augusto Severo em Parnamirim quando ela regressava dos Estados Unidos.

Àquela altura a Odebrecht seguia fazendo obras iniciadas nos tempos de Wilma de Faria (ver AQUI) e pagas na gestão de Rosalba em 2011 e 2012.

Somente em 2014, quando o DEM não garantiu a Rosalba o direito de disputar a reeleição, é que os dois se reaproximaram como a governadora dando apoio velado ao atual chefe do executivo estadual.

Atualmente estão novamente estremecidos.

Em instantes análise sobre o depoimento em vídeo de Alexandre Barradas.

Compartilhe:

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *