Delação aponta que dinheiro repassado a Rosalba, Robinson e Fábio Faria veio do “departamento de propina” da Odebrecht

Um trio de potiguares envolvidos na delação premiada da Odebrecht está enquadrado em um mesmo inquérito, o de número 4.452.

Trata-se da prefeita Rosalba Ciarlini (PP), o governador Robinson Faria (PSD) e o deputado federal Fábio Faria (PSD). Os dois primeiros receberam R$ 350 mil cada e o terceiro R$ 100 mil.

Segundo relatório da Procuradoria-Geral da República eles teriam recebido contribuições eleitorais em 2010 em troca de favorecimento de projetos na área ambiental. “os colaboradores descrevem cenário fático em que se indica que a empresa Odebrecht Ambiental almejava desenvolver PPP’s associadas a saneamento básico no contexto do Rio

Grande do Norte. A esse respeito são relatadas as tratativas que envolveriam contribuições eleitorais, nos idos do ano de 2010, destinadas ao Deputado Federal Fábio Faria (R$ 100.000,00), bem como ao Governador do Estado do Rio Grande do Norte Robinson Mesquita de

Faria e à Prefeita Municipal de Mossoró/RN Rosalba Ciarlini Rosado (R$ 350.000,00), sendo todas decorrentes da mesma motivação, qual seja, eventual favorecimento em projetos relacionados a saneamento básico. O beneficiário Fábio Faria seria identificado no sistema “Drousys” como “Garanhão”, enquanto Rosalba Ciarlini é identificada como “Carrosel’”, frisou.

Segundo as delações a Odebrecht Ambiental por ser concessionária de serviços públicos estava impedida de fazer doações eleitorais cabendo ao Setor de

Operações Estruturada, conhecido como “Departamento de Propinas”. O pagamento teria sido feito diretamente a Fábio e Robinson. Rosalba não teria participado da reunião conforme aponta relato citado pelo ministro do STF Edson Fachin. “Após a anuência de João Pacífico, foi providenciado pagamento em favor de Fábio Faria e Robinson Faria, identificados como “Bonitão” e “Bonitinho”, enfatizando-se que Robinson Faria era vice na chapa de Rosalba Ciarlini, sendo relatada a ocorrência de reunião entre os mencionados candidatos e representantes da Odebrecht Ambiental”, cita o ministro.

Compartilhe:

Comments

comments

Uma opinião sobre “Delação aponta que dinheiro repassado a Rosalba, Robinson e Fábio Faria veio do “departamento de propina” da Odebrecht

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *