Deputada apresenta quatro projetos na área previdenciária

Natália Bonavides apresenta primeiros projetos (Foto: assessoria)

Iniciando seu mandato na Câmara Federal, a deputada Natália Bonavides (PT/RN) protocolou nesta sexta-feira (08) quatro Projetos de Lei com o objetivo de proteger a aposentadoria dos trabalhadores brasileiros.

Os projetos estabelecem medidas mais rígidas para os grandes devedores, que são as empresas que devem mais de R$ 10 milhões à Previdência.

As medidas consistem em permitir o confisco de bens dos sonegadores da previdência; possibilitar o bloqueio de bens durante o processo de execução fiscal; o fim da possibilidade de perdão e anistia para essas empresas e também o impedimento de que a punição em âmbito penal seja extinta quando a empresa apenas reconhece a dívida. Todas as medidas valeriam para empresas que devem mais de 10 milhões e são superavitárias. Ou seja: lucram e ao mesmo tempo devem à Previdência.

De acordo com a deputada federal, empresas bilionárias como o Banco Itaú e a Vale, esta responsável pela tragédia de Brumadinho, optam criminosamente por não pagar à Previdência e fazem lobby para obter o perdão de dívidas e/ou condições privilegiadas de pagamento.

“A CPI da Previdência concluiu que não há déficit e que existem maneiras de dar sustentabilidade à Previdência Social sem prejudicar o direito dos trabalhadores à aposentadoria. Estamos propondo alternativas que passam pelo combate à sonegação e ao perdão de grandes dívidas. Queremos medidas mais rígidas para as grandes empresas que devem à Previdência. Vamos lutar com vigor contra a proposta de reforma previdenciária do governo Bolsonaro, baseada em um modelo que já foi aplicado em outros países e que resultou no empobrecimento da população idosa”, finaliza.

Compartilhe:

Comments

comments

6 opiniões sobre “Deputada apresenta quatro projetos na área previdenciária

  • 9 de fevereiro de 2019 em 18:24
    Permalink

    Os petistas não tomam jeito não, segue o mesmo lema, de enganar alguns desinformados com blá, blá,blá. Por que o PT, esteve por 13 anos no poder e não cobrou dos devedores da previdência? Porque todos eram seus amigos. Não me venha com essa de ser contra a reforma da previdência, por defende os aposentados e os trabalhadores que é mentira. Países com Grécia, Portugal, Espanha, governados pelos ditos socialista adiaram a reforma e quebraram sua economia, e quando fizeram a reforma tiveram q baixar salários dos aposentados. Né mesmo? Então vá catar coquinho.

    Resposta
    • 10 de fevereiro de 2019 em 21:22
      Permalink

      Coquinho quem deve ir catar é vvc, pq a reforma providenciaria é essencial, mas, não dá forma que o Bozo quer fazer atingindo tão somente os pobres e dando anesta de bilhões a empresas tipo, Oi, bancos e grandes empresas. O modelo que o seu Presidente quer implantar aqui é baseado no Chile, que é o país que idosos aposentados ganham o equivalente a meio salário mínimo. Comprovado que é também o país que o índice de suicídio desses idosos é altíssimo. Então é isso que vc quer para o Brasil? Eu não! !!! Então deixe de criticar quem realmente procura defender os direitos dos menos favorecidos.

      Resposta
      • 11 de fevereiro de 2019 em 00:05
        Permalink

        Cara Sueli, com todo respeito. Você sabe quem fez a reforma da previdência no Chile? Foi a esquerdista Miichelle Bachelet, presidente (ou presidenta, como vocês de esquerda costumam pronunciar) do Chile na época. A qual as esquerdas brasileira admiravam tanto, como admiram, os Castros em Cuba e Maduro na Venezuela. Né mesmo?

        Resposta
  • 9 de fevereiro de 2019 em 19:00
    Permalink

    Como deputada de primeiro mandato, começou bem a Deputada Natália Bonavides. É minha opinião particular, E sem envolver o radicalismo do momento da politicalha brasileira. Uns defendem o Bolsonaro radicalmente, e outros da mesma maneira defendem o Lula. Só quero ver até aonde vai essa insanidade política de ambas as partes.

    Resposta
  • 10 de fevereiro de 2019 em 00:28
    Permalink

    A intenção é louvável. Contudo, já existe na lei de execução fiscal as penalidades de penhora ou bloqueio de bens dos devedores.
    Na prática, somente e necessário a execução do devedores na justica.
    Noutro ponto, aproveito para sugerir a representante do povo para lutar pela: geração de emprego e renda; reformas tributária; reforma política; reforma previdenciária, investimentos em infraestrutura.

    Resposta
    • 10 de fevereiro de 2019 em 11:50
      Permalink

      Falou e disse Fábio.

      Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *