Em convenção DEM reconduz Agripino à presidência e faz coro por impeachment

O Democratas realizou sua convenção nacional na manhã desta quinta-feira (03/12), em Brasília, e apresentou um manifesto à nação comentando a situação política e social após a abertura do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff.
No texto, o partido pede que os brasileiros voltem a sair às ruas como forma de romper de uma vez o “imobilismo” que tomou conta da política nacional. “O que o Democratas propõe, aqui e hoje, é a decisiva intervenção do mais poderoso instrumento da República: ele, o próprio povo”, diz o documento lido pelo presidente da Fundação Liberdade e Cidade, deputado federal José Carlos Aleluia (BA).

Reconduzido à presidência por aclamação, o senador José Agripino (RN) lembrou de todo processo de resistência por qual passou o Democratas, como um dos principais partidos de oposição, e ressaltou a responsabilidade de todos em um momento onde toda a população pede por mudanças na condução do país. “É nossa responsabilidade continuar resistindo. É hora do partido fazer sua parte e é hora do povo fazer a parte dele também”, afirmou. “O povo está infeliz com a corrupção. Chega de PT, o Brasil não aguenta mais. Ou a gente vota o impeachment ou esse país vai para o ralo”, sentenciou.

O prefeito ACM Neto (BA) contou sobre os desafios que enfrentou na gerência da prefeitura de Salvador, que hoje “pela primeira vez anda com as próprias pernas, nenhum centavo de recursos dos estaduais e federais — ambos liderados pelo PT.

O líder do partido na Câmara, deputado Mendonça Filho (PE), ressaltou que a convenção ocorre em uma data histórica, exatamente um dia após o deferimento do pedido e quando os líderes partidários deverão anunciar os nomes que comporão a Comissão Especial que conduzirá o processo de impeachment. “O Democratas, que há muito pede o impedimento da presidente, será um protagonista importante nesse debate”, declarou.

Ronaldo Caiado (GO), líder no Senado, defendeu o fim do recesso parlamentar como forma de acelerar o processo de impeachment e prometeu viajar pelo país ajudando na mobilização popular.
Compartilhe:

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *