Em nota, Robinson tenta mostrar que é a vítima e não o vilão

Robinson-Faria-Adelson-Freitas-dos-Reis-Zé-Bonitinho-no-Arraiá-do-Zé-Bonitinho-e1502803411329

Em nota divulgada aos jornalistas, o governador Robinson Faria (PSD) encarna o papel de vítima de um complô envolvendo imprensa, Ministério Público e adversários políticos para incriminá-lo.

O governador tenta convencer o povo do Rio Grande do Norte que é tudo uma armação e de que o vídeo em que o amigo de longa data, Adelson Freitas dos Reis, o “Zé Bonitinho”, estava apenas oferecendo conforto a uma “amiga em pânico” ao dizer que o homem mais poderoso do Estado iria proteger a “mocinha”, ops Ritinha, dos maldosos promotores.

Robinson tenta confundir quem é vilão, quem é vítima e a mocinha da história numa nota que só teria algum poder de convencimento em uma obra de ficção, de preferência uma distopia, em que uma sociedade idiotizada acredita em qualquer coisa que os políticos dizem quando acuados.

Só faltou o governador bancar o papel de Michel Temer e dizer que era tudo montagem. Mas aí ele seria o “vampirão” e não o “bonitinho” (apelido dele nas planilhas da JBS), amigo do Zé.

Abaixo a nota da assessoria de Robinson:

O Governador Robinson Faria repele de forma veemente quaisquer referências ao seu nome em matéria veiculada na TV neste domingo (11).

Entende se tratar de reportagem requentada e sensacionalista, que estranhamente continha material protegido por sigilo de justiça e com a clara intenção de pressionar o Poder Judiciário, além de alimentar o jogo político.

A reportagem não trouxe nenhum fato novo e todo o conteúdo apresentado já é tratado no âmbito da Justiça, sendo o único fato novo trazido pela citada matéria o vazamento ilegal e criminoso de um vídeo protegido por segredo de justiça.

Sobre este fato, inclusive, o Governador Robinson já solicitou a instauração de um inquérito policial, a fim de identificar os autores deste vazamento criminoso.

A citação do governador neste assunto já foi alvo de investigação. Pessoas chegaram a ser conduzidas e logo em seguida liberadas, após responderem e esclarecerem as perguntas formuladas.

O Governador não tem absolutamente qualquer relação com a pessoa de Gutson, como apresentado na matéria. Adelson Reis é servidor da Assembleia Legislativa à disposição do Governo, e o governador jamais tratou com ele sobre quaisquer dos temas mostrados na reportagem, nem tampouco solicitou ao mesmo qualquer tratativa em seu nome, com quem quer que seja.

O próprio Adelson já afirmou às autoridades que era amigo de muitos anos de Rita das Mercês, e que era agradecido a ela por ter lhe empregado na Assembleia Legislativa, que morava em apartamento de propriedade da mesma e que se encontrou com a ela por este motivo e por conta própria.

Adelson também já afirmou em depoimento que o governador jamais pediu que ele tratasse deste assunto com Rita das Mercês, isentando-o de qualquer culpa nesse episódio. Disse ainda que mencionou o governador na conversa para tentar tranquilizar uma amiga em pânico e que o dinheiro que ele a entregou era dele, Adelson, e destinava-se ao filho de Rita, o que também foi revelado na gravação, de forma bastante clara.

O teor da matéria, mais se parecendo com um programa eleitoral de adversários, não tem contemporaneidade no que diz respeito ao Governo Robinson, sobre o qual não existe nenhuma denúncia de irregularidade, em seus mais de 3 anos de gestão.

Compartilhe:

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *