Emenda que estende aumento a todos servidores é prejudicada

Com 13 abstenções e 11 votos favoráveis a emenda do deputado estadual Nelter Queiroz (MDB) que estendia o reajuste aprovado de 16,38% para os procuradores para todos os servidores estaduais ficou prejudicada.

Foram mais de três horas de debates. O autor da emenda tentou argumentar que a emenda não era inconstitucional e que outros projetos inconstitucionais já foram aprovados. Outros deputados reconheceram a inconstitucionalidade e admitiram que a emenda era fruto de uma ação política.

A história da governadora Fátima Bezerra (PT) como sindicalistas foi amplamente questionada por vários parlamentares.

Por outro lado os que discordavam da emenda alegaram que era inconstitucional por ser de iniciativa de deputado  e que os cofres públicos não suportariam o impacto de R$ 1,2 bilhão anual na folha.

Votaram a favor

Allyson Bezerra (SD)

Coronel Azevedo (PSC)

Cristiane Dantas (SD)

Galeno Torquato (PSD)

Getúlio Rego (DEM)

Gustavo Carvalho (PSDB)

José Dias (PSDB)

Kelps Lima (SD)

Nelter Queiroz (MDB)

Sandro Pimentel (PSOL)

Tomba Farias (PSDB)

Se abstiveram

Albert Dickson (PROS)

Dr. Bernardo (Avante)

Eudiane Macedo (PTC)

Ezequiel Ferreira (PSDB)

Francisco do PT

George Soares (PL)

Hermano Morais (MDB)

Isolda Dantas (PT)

Kleber Rodrigues (Avante)

Raimundo Fernandes (PSDB)

Souza Neto (PHS)

Ubaldo Fernandes (PL)

Vivaldo Costa (PSD)

Compartilhe:

Comments

comments

2 opiniões sobre “Emenda que estende aumento a todos servidores é prejudicada

  • 7 de novembro de 2019 em 16:34
    Permalink

    E agora os sindicatos vão poupar a deputada Isolda, ou vão fazer um banner para a mesma, como fez com o Francisco do PT, na primeira votação?

    Resposta
  • 7 de novembro de 2019 em 19:05
    Permalink

    O deputado Alysson Bezerra mostra mais uma vez ser originário da velha política: vota pela constitucionalidade para dar o título de cidadão potiguar a Bolsonaro sem nunca ter feito nada pelo RN; mas vota a favor de um projeto inconstitucional.

    Imaginem esse rapaz sendo prefeito de Mossoró? Será que seria capaz de aprovar projetos ilegais para beneficiar os servidores

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *