Fátima governa sem a tolerância dos 100 dias

Governadora é alvo de duras cobranças (Foto: Assessoria)

A governadora Fátima Bezerra (PT) iniciou a gestão dela a frente do Rio Grande do Norte sem direito aos tradicionais 100 dias de tolerância dada pela oposição e eleitores.

O fato de ser uma governadora do PT contribui. O Antipetismo é implacável nas redes sociais e gera bolhas críticas.

A oposição também não poupa a governadora. A fiscalização é intensa sobre as ações dela e algumas informações divulgadas têm caráter controverso como a versão de que ela teria R$ 413 milhões em caixa e não pagava os servidores.

O quadro não era bem assim. O Governo comprovou que eram R$ 10 milhões em caixa.

Derrotado em outubro, Carlos Eduardo Alves (PDT) foi as redes sociais criticar Fátima acusando-a de priorizar o PT em vez do Rio Grande do Norte.

Os sindicatos contrariando teses da direita não se calaram. A pressão é grande mesmo com as intensas negociações. O Sindsaúde decidiu por uma greve antes mesmo de o Governo Fátima completar um mês.

Em parte, algumas críticas são merecidas como a inversão da ordem cronológica no pagamento dos salários atrasados dos servidores estaduais.

Nunca uma administração começou com tanto tumulto e impaciência por parte de adversários políticos e sindicatos. Fátima não teve direito aos tradicionais 100 dias de tolerância para impor a própria marca.

Compartilhe:

Comments

comments

2 opiniões sobre “Fátima governa sem a tolerância dos 100 dias

  • 8 de fevereiro de 2019 em 10:43
    Permalink

    O espírito bolivariano de Fátima vai levar o RN a lona. Veremos.

    Resposta
    • 8 de fevereiro de 2019 em 12:00
      Permalink

      Se Deus quiser, perspectivas de algumas pessoas vibrando sempre pelo pior. Jamais vai prosperar. Torso sempre que, mesmo a governadora Fátima Bezerra ter assumido um estado completamente arrasado nas finanças públicas, com todo os esforços e muito trabalho dela e todos da sua equipe, teremos melhorias num futuro próximo. É o que desejo a todos que estão a frente da administração pública do nosso querido RN.

      Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *