Governo do RN fala sobre retomada das atividades econômicas durante coletiva de imprensa

Governadora disse que Estado será rigoroso na fiscalização, que apoio das prefeituras é fundamental e que conta com senso de responsabilidade do setor empresarial, que apresentou o Plano de Retomada – Foto: Elisa Elsie

Durante entrevista coletiva realizada no início da tarde desta terça-feira, 30, o Governo do Estado falou sobre o início da retomada das atividades econômicas do Rio Grande do Norte, que começa amanhã, 1º de julho.

A Governadora Fátima Bezerra, que participou da entrevista, afirmou que não são tempos de normalidade, que a situação inspira cuidados e cautela, por isso necessidade de manter distanciamento, isolamento social como medida preventiva, associado ao uso obrigatório de máscaras, em caso de saída por necessidades imprescindíveis.

Fátima Bezerra disse também que as medidas restritivas referentes ao isolamento social continuam vigentes e o Estado mantém recomendação para que municípios onde há praia, o acesso à orla continue interditado à população, bem como mantém recomendação para proibição de manifestações e toda e qualquer atividade que gere aglomeração.

“O Governo do Estado será rigoroso no cumprimento, na fiscalização do nosso decreto, no que diz respeito aos protocolos sanitários que as empresas terão que seguir fielmente para que elas possam, exatamente, desenvolver a sua atividade. Agora, é muito importante que as prefeituras cheguem junto”, afirmou.

De acordo com Fátima Bezerra, o Governo continuará dando suporte, mas é imprescindível que as prefeituras se somem a essas ações de fiscalização e cumprimento das medidas, até porque, cabe às prefeituras de municípios com mais de 15 mil habitantes estabelecer parâmetros em relação a horário de funcionamento e ao transporte público.

A Governadora disse que conta com compreensão e senso de responsabilidade do setor empresarial, já que a proposta de retomada foi apresentada pelas Federações, tendo à frente a Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Norte (FIERN).

“Eles estão conscientes de que todos esses passos terão que ser religiosamente obedecidos”, afirmou. Para ela, as empresas têm que ser as primeiras a darem exemplo quanto a protocolos sanitários e de higienização.

Antes da fala da Governadora, o coordenador do Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (LAIS-UFRN) e integrante do Comitê Científico para enfrentamento da Covid-19 no RN, professor Ricardo Valentim falou sobre o posicionamento do Comitê quanto a reabertura gradual das atividades econômicas.

“O Comitê de maneira consensual recomendou que fizesse essa abertura, observando de maneira criteriosa todos os dados epidemiológicos”, disse.

“Apesar de a gente observar que há um decaimento por mais de 15 dias na taxa de transmissibilidade e nos últimos sete dias de maneira gradual também o pedido das Unidades de Pronto Atendimento por leitos, seja ele de UTI ou leitos críticos e também de ter observado que há uma mudança no perfil da lista de espera dos pacientes por leitos críticos, a gente tem observado isso já nos últimos sete dias, esses dados positivos requerem também um cuidado muito grande nesse processo de retomada, justamente para acontecer o que aconteceu com outros estados”, acrescentou.

De acordo com o pesquisador, é o momento de corresponsabilidade entre setor produtivo, Estado, e população, para que o processo de retomada, ele seja seguro, cauteloso e que não precise retroagir. “Nesse contexto, o Comitê Científico também destaca que, caso haja uma mudança desse dado epidemiológico, desse dado que hoje está favorável, que possa ser retroagido de maneira inequívoca”, afirmou Ricardo Valentim.

O Secretário de Segurança Pública e Defesa Social (SESED), Coronel Francisco Araújo, que também esteve presente, disse que a operação Pacto pela Vida continua, com interação das forças da Segurança Pública disponibilizadas aos municípios. Segundo ele, as Forças de Segurança Pública estarão agindo junto com o Procon e as forças municipais para manter o isolamento social.

Critério de ocupação de leitos não foi atendido segundo Decreto

No Decreto Estadual nº 29.742, de 4 de junho de 2020, que norteia a retomada das atividades econômicas no Rio Grande do Norte, conforme a Portaria Conjunta 007/2020 – Gabinete Civil (GAC), Secretaria de Estado da Saúde Pública (SESAP) e Secretaria de Estado do Desenvolvimento Social (SEDEC) publicada ontem, 29, o retorno das atividades estava condicionado a dois fatores.

“É condição essencial para a implementação inicial do plano de retomada gradual responsável das atividades econômicas no Rio Grande do Norte que exista desaceleração da taxa de transmissibilidade da COVID-19 de maneira sustentada e a ocupação dos leitos públicos de UTI seja inferior a 70% (setenta por cento)”, afirma o parágrafo primeiro do Art. 12 referente aos critérios para retomada gradual responsável.

No entanto, a taxa de ocupação de leitos críticos do SUS destinados ao tratamento de pacientes com sintomas do Covid-19 no Estado permanece elevada. De acordo com os dados observados às 16h32 desta terça-feira na Sala de Situação do Regula RN, a Região Oeste tinha 94,9% dos leitos ocupados (incluindo Mossoró – 100% de ocupação  do Hospital São Luiz e 95% de ocupação dos leitos do Hospital Regional Tarcísio Maia e Pau dos Ferros, com 80% de ocupação no Hospital Regional Telecila de Freitas Fontes), a Região Metropolitana tinha a mesma taxa de ocupação e somente o Seridó apresentava índice menor, correspondente a 69%.

A situação da taxa de ocupação nos últimas dias foi abordada em matéria publicada na manhã desta terça-feira, no Blog.

Situação epidemiológica do RN

O início da retomada das atividades econômicas no Rio Grande do Norte ocorre em um momento em que o Estado tem mais de 30 mil casos confirmados de Covid-19 registra mais de mil óbitos com confirmação da doença, conforme dados repassados durante a coletiva.

Compartilhe:

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *