Governo não consegue explicar projeto de abono e divulga nota que confunde ainda mais a população

Parecia ser uma mão na roda para o massacrado servidor estadual que agoniza enquanto não recebe o 13º salário de 2017. O Governo do Estado propõe um abono de 12,42%. Agora a comunicação da gestão de Robinson Faria (PSD) informa que o projeto não é o pagamento da “gratificação natalina”.

Abaixo a nota:

Projeto que concede compensação financeira para servidor contrair empréstimo não é pagamento do 13º

O Governo do Estado enviou à Assembleia Legislativa projeto de Lei que estimula o servidor a contratar empréstimo financeiro com instituições bancárias.

Pela proposta os servidores poderão contrair empréstimo no valor líquido do décimo terceiro salário e o Governo do Estado repassará ao servidor 12,42% deste valor como compensação pecuniária. O repasse dos 12,42 % será feito em seis parcelas mensais.

O projeto, que será analisado e votado pelos deputados estaduais, visa atender as necessidades financeiras dos servidores e beneficiará o pessoal ativo, inativo, civis e militares, ocupantes de cargos em comissão e pensionistas pagos pelo IPERN que não receberam o décimo terceiro salário em dezembro de 2017.

Nota do Blog: Para mim ficaram mais lacunas abertas do que explicações:

  1. O servidor poderá pegar o empréstimo e mesmo assim mais na frente receber o 13° de 2017?
  2. Se o servidor se abstiver de fazer o empréstimo poderá embolsar o abono mesmo assim nos 12 meses seguintes?
  3. Como e quando será feito o pagamento do 13º salário de 2017?
Compartilhe:

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *