Jadson afirma ser vítima de armação em Operação Desmob

Pela primeira vez desde que Operação Desmob foi desbaratada pelo Ministério Público para apurar irregularidades na Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana, o líder governista Soldado Jadson (SD) se manifestou. A manifestação foi em entrevista ao Meio-Dia Mossoró da 95 FM.

De acordo com o parlamentar, tudo não passa de uma ação de um grupo de agentes que tinha planos de lançar um candidato a vereador. “Nós lamentamos que dentro da Semob um grupo tenha lançado uma candidatura a vereador e passou a ver o vereador Soldado Jadson e o secretário Charlejandro como inimigos e forjaram denúncias em um ato irresponsável. Quem fez essas denúncias foi o primeiro seria o primeiro a ser investigado”, lembrou.

Ele explicou que foi acusado de articular a retirada de multas aplicadas contra amigos. “A acusação que recebi foi a de ter tirado algumas multas de pessoas amigas. Quando a investigação for concluída veremos quem realmente tirava essas multas”, declarou.

O vereador também comentou a respeito de segurança pública que ele considera precisar de mais investimentos. “Estamos esperando que as ações na segurança pública possam avançar mais. Sabemos também que os problemas na segurança são muitos e a deficiência orçamentária é brutal”, frisou.

Reconhecendo a má avaliação do prefeito Francisco José Junior (PSD), Jadson disse que ele foi prejudicado pelo pouco tempo para mostrar serviço. “O governo de Francisco José Junior tem um prazo de duração menor que os outros. Avaliamos que é um governo que diante do quadro que se encontra tem procurado manter serviços públicos”, disse.

O parlamentar ao ser questionando se a impopularidade do prefeito puxaria para baixo a votação dos vereadores em 2016, ele reconheceu que sim, mas ponderou que o momento é de união. “Quando se vai bem a ideia é que se desfrute dessa boa fase, mas quando há desgaste isso acontece também. Mas o momento é de união”, falou.

Sobre a reeleição ele disse que está em um partido que tem condições de ampliar o número de cadeiras nas eleições desse ano. “A nossa nominata consta com cerca de 25 nomes. Graças a Deus eu não estou na dança das cadeiras das mudanças partidárias”, acrescentou.

Compartilhe:

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *