Lairinho afirma que empréstimo é para cobrir rombo e Izabel explica que dinheiro é para equilibrar as finanças

Um debate interessante na Câmara Municipal está sendo travado em torno da antecipação dos royalties da Petrobras. Tanto oposição quanto situação apresentam seus argumentos.

O vereador Lairinho Rosado (PSB) afirmou que a antecipação dos royalties é para cobrir um rombo e cobrou mais cortes por parte do prefeito Francisco José Junior (PSD). Para o parlamentar um empréstimo é compreensível quando se é para fazer investimentos.

Por outro lado, Izabel Montenegro (PMDB) explica que vários municípios produtores de petróleo têm recorrido a esse financiamento para reequilibrar as finanças nesse tempo de crise. “É com esse dinheiro que vai ser possível pagar os terceirizados”, exemplificou.

Em seguida, a peemedebista cobrou da oposição que sugira quais deveriam ser os cortes.

Genivan Vale (PROS) propôs a demissão de servidores comissionados improdutivos e uma redução radical na quantidade de carros e imóveis alugados.

O debate é político e deve ser assim. Entendo como salutar essa discussão. Antecipação dos royalties é um assunto muito sério e deve ser amplamente discutido.

A Câmara Municipal de Mossoró tem papel fundamental nessa história e deve se recusar a repetir erros graves do passado como a criação do PREVI que tramitou na casa por menos de três horas. Todo mundo conhece como terminou essa história.

Compartilhe:

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *