Licitação do Cidade Junina vira baixaria

A licitação do Mossoró Cidade Junina foi adiada pela quarta vez. O pregão agora está previsto para a próxima segunda-feira, dia 9.

A confusão gira em torno da cobrança da licitação para que a empresa seja responsável pela captação de recursos. Antes a vencedora recebia repasses do município e gastava por conta. Agora ela terá que captar recursos e para estar habilitada para isso exige-se várias certidões.

Quem não tem certidão suspeita que a licitação tenha sido organizada para uma determinada empresa seja vencedora.

Só a empresa Garra apresentou o atestado que lhe permite captar os recursos de pelo menos R$ 2,7 milhões exigidos pelo edital. Os concorrentes acusam a ampresa de praticar fraudes.

De acordo com a comunicação da Prefeitura de Mossoró foi aberta uma diligência para investigar se as denúncias são procedentes.

Antes de tomar da Prefeitura suspender o pregão, houve trocas de acusações usando palavras de baixo calão entre os empresários e quase houve vias de fato com necessidade de intervenção de guardas municipais. O clima pesou de vez.

O quadro preocupa. Falta exatamente um mês para abertura do Mossoró Cidade Junina 2016. A empresa que vencer a tumultuada licitação terá um curtíssimo tempo para captar os recursos para o evento.

Quanto às atrações, a Prefeitura de Mossoró com base num parecer do Tribunal de Contas do Estado (TCE) está fazendo diretamente a contratação das atrações.

Nota do blog: atarefado com minha dissertação de mestrado, não pude dar a atenção devida ao tema. Por isso peço desculpas aos leitores.

Compartilhe:

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *