Ministro da saúde destaca empenho da Prefeitura de Mossoró

O Ministro da Saúde, Marcelo Castro, reconheceu durante entrevista à Rádio Difusora, que Mossoró tem feito além do que é sua obrigação referente aos gastos na saúde pública. A atual gestão da cidade concentra 30% de suas receitas correntes líquidas para o setor, o que significa o dobro do que é determinado em lei aos municípios.

“O município de Mossoró está gastando 30% de suas receitas correntes líquidas, ou seja, está gastando duas vezes o que a lei obriga. Por que o prefeito faz isso? O gestor, pela necessidade, tem que dar soluções para esses problemas. Então, o caminho é aumentar as suas despesas em saúde”, destacou Marcelo Castro.

O ministro lembrou também que uma cidade como Mossoró, referência na região Oeste potiguar, tem uma absorção maior dos problemas com a saúde, por atender à população das cidades menores, que se desloca em busca de melhor atendimento.

“Isso nós detectamos em todos os municípios que são polos de saúde, que além de atender os seus munícipes, também têm que atender munícipes da região circunvizinha. Essas cidades estão com grandes dificuldades e normalmente gastando acima daquilo que são obrigados a gastar”, lembrou.

“Está de parabéns a gestão municipal [de Mossoró], que, sem dúvida nenhuma está fazendo um grande esforço para aportar 30% da receita na área de saúde, que é a mais urgente de solução no Brasil”, concluiu Marcelo Castro, parabenizando a sensibilidade do prefeito Francisco José Júnior.

Compartilhe:

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *