MP de Contas vai acompanhar situação de calamidade administrativa de Mossoró

Procuradora de Contas vai acompanhar decreto de calamidade financeira e administrativa (Foto: reprodução)

O Ministério Público de Contas através da procuradora Luciana Ribeiro Campos vai realizar Procedimento Instaurátorio Prévio (PIP) para acompanhar a situação administrativa e financeira da Prefeitura de Mossoró.

O decreto assinado pelo prefeito Allyson Bezerra (SD) no dia 2 de janeiro aponta que os gastos com folha de pessoal devem chegar a 57,50% do orçamento se colocando acima do limite estabelecido pela Lei de Responsabilidade Fiscal.

Na portaria publicada hoje no Diário Eletrônico do Tribunal de Contas do Estado (TCE) a procuradora Luciana Ribeiro Campos reforça que o MPC tem histórico positivo em ajustes de gestão do gasto com pessoal em outros municípios.

Matéria do jornalista Magnos Alves mostrou quem em 2020 Mossoró arrecadou R$ 200 milhões a mais que em 2019, apesar dos problemas causados pela pandemia covid-19 (ver AQUI). Ainda assim Rosalba Ciarlini (PP) entregou a gestão a Allyson Bezerra (SD) sem quitar a folha de pagamento.

Confira a Portaria N.º 01/2021:

Compartilhe:

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *