Natal e Santa Cruz são as cidades que mais “exportam” pacientes com covid-19 no RN

Isabela Santos

Agência Saiba Mais

Pelo menos 70 pacientes já foram transferidos para leitos de UTI em outros municípios do Rio Grande do Norte desde o início da pandemia de covid-19. Natal e Santa Cruz lideram o ranking de cidades que mais exportaram doentes, efetuando o deslocamento de 13 pessoas, cada.

Os dados são da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), responsável pela regulação de leitos covid para usuários do Sistema Único de Saúde (SUS).

A rede de atendimento covid em Natal inclui os hospitais de Campanha, Municipal de Natal, Giselda Trigueiro, da Policia, Universitário Onofre Lopes, João Machado, dos Pescadores, Pediátrico Maria Alice Fernandes, Maternidade Divino Amor e a rede de UPAs. Santa Cruz tem apenas o Hospital Regional Aluízio Bezerra como referência para covid e um Centro de Saúde da Família, que funciona como anexo do hospital.

Os treze pacientes que saíram de Santa Cruz foram todos para a capital potiguar. Natal recebeu também 4 de Caicó, 7 de Currais Novos e 1 de Mossoró, somando 25.

As transferências aéreas foram 12 entre os dias 11 e 28 de fevereiro. A maioria saiu de Unidades de Pronto-Atendimento. Foram feitas remoções de João Câmara, Parnamirim e Natal para Mossoró. Com destino a Caicó, foram uma de Parnamirim e duas de Natal. E para Pau dos Ferros, duas de Natal e duas de Parnamirim.

Ao todo, 12.116 pacientes entraram no sistema de regulação do estado e 1.629 ocupações foram diretas. Já são 13.745 internações em decorrência da covid-19.

De acordo com o boletim epidemiológico Nº 320, de 24 de março, 1.095 pessoas estavam internadas, sendo 673 no serviço público e 422, no privado.

Às 8h30 desta quinta-feira (25), o RN tinha 94,5% dos leitos críticos públicos ocupados, com 92,3% na região Metropolitana, 92,5% no Seridó e 100% no Oeste.

Compartilhe:

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *