Números desmentem argumento de atraso salarial motivado pelo PROEDI

A prefeita Rosalba Ciarlini (PP) justifica o pagamento dos salários de outubro de forma fatiada culpando o decreto do Programa de Estímulo ao Desenvolvimento Industrial (PROEDI) do Governo do Estado.

O Blog do Barreto teve acesso às planilhas do Governo do Estado que comparam mês a mês os anos de 2018 e 2019 em relação aos repasses do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) para os municípios.

A perda em relação a 2018 não foi grande a ponto de comprometer a folha como afirma a prefeita por meio da Assessoria de Comunicação. Em outubro de 2018 o repasse foi de R$ 11.298.010,29. Até o momento foram repassados R$ 10.771.620,07 em outubro de 2019. A diferença é de R$ 526.390,22.

A última vez que uma folha de pagamento foi divulgada publicamente foi em novembro de 2016 graças a um mandado de segurança movido pelo Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Mossoró (SINDSERPUM). O valor na época era de R$ 16.337.279, 24.

Fala-se nos bastidores que a folha atualmente estaria na casa dos R$ 25 milhões atualmente. Ou seja: o impacto de R$ 526.390,22 a menos na arrecadação não é motivo para justificar o pagamento de 60% da folha hoje e 40% na próxima semana.

A conta não bate.

Nota: o Blog do Barreto já solicitou os números da Prefeitura de Mossoró e aguarda resposta.

Compartilhe:

Comments

comments

2 opiniões sobre “Números desmentem argumento de atraso salarial motivado pelo PROEDI

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *