O dia que Chico não morreu

Chico da Prefeitura faleceu ontem (Foto: autor não identificado)

Era abril de 2012, o então vereador e segundo colocado nas pesquisas para o Palácio da Resistência, Chico da Prefeitura estava em coma em decorrência de uma parada cardíaca.

Na coletiva o médico (permita-me omitir o nome) afirmou que 75% do coração do parlamentar estava comprometido. Pensei: “o ‘Juventude’ não dura muito”.

Temendo pelo pior deixei matéria com o obituário de Chico pronta e salva no “original”, pasta do sistema de O Mossoroense onde ficavam as matérias prontas para edição.

Caso ele morresse bastava fazer algum ajuste para publicar.

Friso que esta prática é comum quando figuras importantes, como Chico era, correm risco de morrer.

Pois bem, Chico não só resistiu como viveu mais sete anos e até tentou uma volta ao legislativo municipal em 2016.

O obituário nunca foi publicado, logicamente, e ainda em 2012 ele escolheu este operário da informação para dar sua primeira entrevista após recuperar-se.

Quando contei esta história a ele, o “Juventude” deu uma gargalhada e bem a seu estilo disparou: “ainda vou dar muito trabalho”.

Eu tinha um carinho enorme por Chico da Prefeitura, apesar das polêmicas que tivemos. Que a família dele tenha força para superar esta perda.

Compartilhe:

Comments

comments

Uma opinião sobre “O dia que Chico não morreu

  • 15 de agosto de 2019 em 21:08
    Permalink

    Kkkkkkkkkk…pode parecer esquisito mas, isso de preparar a matéria prevendo algo acontecer é muito comum.
    Talvez o assunto que melhor representa isso é o futebol.
    O bom dessa história com o parlamentar é que ela pôde ser contada sem remorso. Se fosse o inverso…

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *