Paciente do HRTM morre ao ser transferido para fazer tomografia em Natal

Portal No Ar

Um paciente do Hospital Regional Tarcísio Maia, em Mossoró, faleceu quando estava sendo transferido para fazer uma tomografia em Natal. O tomógrafo do Tarcísio Maia está quebrado há um mês.

Desde então, os exames estavam sendo feitos em uma instituição privada da cidade, mas, de acordo com a direção do HRTM, o Estado determinou que a partir dessa segunda-feira, dia 1º, não seria mais possível realizar os exames lá.

A direção do Tarcísio Maia espera que os exames voltem a ser realizados em Mossoró no prazo de dez dias, pois abriu um processo para seleção de uma empresa que realize tomografias e que o orçamento para substituir a peça quebrada do equipamento deve ficar pronto nesse intervalo de tempo.

Já é a segunda vez, em três anos, que o equipamento apresenta defeito. Na primeira vez, em 2017, um hospital particular da região fez os serviços, mas não recebeu os pagamentos devidos pelo Estado e não demonstrou interesse em realizar os serviços desta vez.

No dia 4 de março, a ampola do tomógrafo do HRTM parou de funcionar. A peça tem vida útil de mais ou menos 25 mil exames e já havia realizado 36 mil, como informa a direção do HRTM, que fez um chamado à Siemens, empresa que realiza manutenção.

O engenheiro da empresa fez a vistoria no dia 11 e apresentou o relatório na sede da empresa, em São Paulo. No dia 13, a proposta de orçamento foi enviada para a direção do hospital, que encaminhou para a Secretaria de Saúde Pública do RN (Sesap), onde tramita, na Assessoria Jurídica.

Compartilhe:

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *