Popular nas redes sociais, Capitão Styvenson é um potencial candidato ignorado pela elite política e institutos de pesquisa

maxresdefault (2)

O capitão Styvenson Valentim deixou o comando da Lei Seca em julho de 2016, mas seu nome está marcado no imaginário popular dos potiguares como exemplo de moralidade no serviço público.

Até aqui nenhum instituto de pesquisa testou seu nome como se fez em nível nacional com o juiz Sérgio Moro ou com o ex-ministro do Supremo Tribunal Federal Joaquim Barbosa.

Diferente dos magistrados, o capitão Styvenson é quase unanimidade inspirando respeito pelos dois lados da moeda política. Cada postagem sobre ele nas redes sociais é acompanhada de um cabedal de avaliações positivas.

É um nome que poderia fazer zoada numa disputa majoritária, mas também ser um puxador de votos na proporcional.

Aos amigos ele descarta entrar na política, mas um teste de popularidade nas pesquisas poderia fazer mudar de ideia.

O capitão não é filiado a nenhum partido político, mas por ser militar basta ser aclamado em convenção de qualquer sigla para ser candidato. As regras eleitorais ajudam Styvenson.

Compartilhe:

Comments

comments

2 opiniões sobre “Popular nas redes sociais, Capitão Styvenson é um potencial candidato ignorado pela elite política e institutos de pesquisa

  • 11 de maio de 2018 em 14:24
    Permalink

    Fico pensando aqui nas minhas poucas letrinhas que escrevo. Já pensou o cavalo passar selado e o Capitão Styvenson sentar e disparar na preferência do eleitorado do RN ? Acho difícil não. Só uma coisa, se vier a ser candidato, que fique distante de todos os calhordas políticos do RN, e nem mesmo se filie a qualquer partido político. Se entregue verdadeiramente ao povo. Pois no momento existe uma carência enorme de candidatos que tenham a confiança do eleitorado do RN. Uma boa tarde.

    Resposta
  • 12 de maio de 2018 em 09:17
    Permalink

    Bolsonaro presidente e styvenson prefeito ou governador, perfeito!!

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *