Projeto proíbe poder público de contratar artistas se estiver endividado

Styvenson apresenta projeto para conter irresponsabilidade de gestores (Foto: Max Aquino)

Em Mossoró a Prefeitura acumula dívidas com empresas terceirizadas e prestadores de serviços, mas não mede esforços para realizar festas e já lançou a edição 2020 do Mossoró Cidade Junina.

Para coibir situações como essa o senador Styvenson Valentim (PODE) apresentou projeto de lei que proíbe gestões públicas endividadas de contratar artistas. “Quero deixar claro que não sou contra os shows, as apresentações artísticas, inclusive faço uma homenagem aqui a um grande artista potiguar que valoriza muito o forró, que é o Dorgival Dantas. Um exemplo de muitos e valorosos artistas, não só no meu estado, mas em todo o Brasil. Sou contra é o ente público estar quebrado, sem atender a população, devendo meio mundo, irresponsavelmente, contratar shows, e ainda sem licitação”, afirma Styvenson.
O projeto vai passar por um longo processo de tramitação no Senado e depois na Câmara dos Deputados.

Se a lei estivesse valendo os eventos culturais da Prefeitura de Mossoró estariam vedados por causa dos atrasos com as terceirizadas, fornecedores e servidores cujos salários têm sido pagos de forma fatiada todos os meses.

Compartilhe:

Comments

comments

Uma opinião sobre “Projeto proíbe poder público de contratar artistas se estiver endividado

  • 5 de outubro de 2019 em 10:31
    Permalink

    Um projeto como esse era para ser votado rapidamente, só assim impediria fatos como ocorrem na nossa cidade, quando centenas de trabalhadores (a) das terceirizadas passam grandes dificuldades com seus familiares, pois passam vários meses sem receberem seus pagamentos das empresas que prestam serviços a prefeitura de Mossoró, pois para torrar dinheiro com festas a prefeitura tem, mas vive massacrando quem presta relevantes serviços a população de Mossoró que é o caso dos trabalhadores das empresas terceirizadas. Pra mim, um ato criminoso.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *