RN tem 39.598 casos confirmados de Covid-19, segundo dados parciais da Sesap

Secretário adjunto de Saúde do RN, Petrônio Spinelli, falou sobre necessidade de melhoria do comportamento social (Imagem: Reprodução)

O Rio Grande do Norte tem 39.598 casos confirmados do novo coronavírus e registra 1.399 óbitos com confirmação da doença, segundo dados parciais, divulgados nesta segunda-feira, 13, pelo secretário adjunto de Saúde, Petrônio Spinelli, em coletiva de imprensa realizada em Natal.

São 52.274 casos suspeitos e 62.000 descartados. 187 óbitos estão em investigação e 290 foram descartados,

O acréscimo referente aos casos confirmados e descartados foi afetado por dificuldade de acesso aos dados do Ministério da Saúde. “Informamos que por indisponibilidade dos sistemas de notificação do Ministério da Saúde no módulo de exportação, não foi possível a inserção das notificações do período de 11 a 12 de julho, sendo o incremento nos dados informados no dia de hoje correspondentes aos exames laboratoriais liberados pelo LACEN-RN”, explicou a assessoria de comunicação da Secretaria da Saúde Pública do Estado (SESAP-RN).

A taxa média de ocupação dos leitos críticos do SUS destinados ao tratamento de pacientes com sintomas do novo coronavírus no Estado, segundo observado às 15h30 desta segunda-feira, 13, era de 82,1%, percentual abaixo do que observado em dias anteriores. Porém ele ainda se mantém elevado em algumas regiões.

No Oeste do Estado, 89,1% dos leitos críticos contavam com internamento. Em Mossoró, a taxa de ocupação dos leitos do Hospital São Luiz era de 97,1% e a dos leitos do Hospital Regional Tarcísio Maia era de 95%. Em Pau dos Ferros, o percentual de ocupação dos leitos do Hospital Regional Cleodon Carlos de Andrade era de 50%.

Na Região Metropolitana, 85% dos leitos críticos contavam com internações. No Hospital Memorial São Francisco, Hospital Municipal de Natal e Hospital Rio Grande a taxa de ocupação era de 100%; no Hospital Giselda Trigueiro o índice de leitos ocupados era de 96%, no Hospital Central Coronel Pedro Germano (Hospital da PM) 95% dos leitos estavam ocupados, no Hospital de Campanha de Natal a ocupação era de 82,4%, no Hospital Maternidade Belarmina Monte 80% dos leitos contavam com internação, no Hospital Luiz Antonio o índice era de 79,2%; a taxa de ocupação era de 77,8% no Hospital Colônia João Machado, 50% no Hospital Maternidade do Divino Amor e 20% no Hospital Regional, Alfredo Mesquita, com dez leitos de UTI em funcionamento na cidade de Macaíba.

Na região do Mato Grande, 100% dos leitos do Hospital Manoel Lucas de Miranda e 33,3% dos leitos do Hospital Regional de João Câmara estavam ocupados.

No Seridó, 73,3% dos leitos do Hospital Regional Telecila Freitas Fontes contavam com internamento.

Dados observados às 15h30 desta segunda-feira (Fonte: RegulaRN – SESAP – LAIS)

De acordo com o secretário adjunto de Saúde, no momento da coletiva, 669 pessoas estavam internadas em todo o Estado, das quais 340 estavam em leitos críticos.

A fila formada por pacientes que aguardavam para serem transferidos paira leitos específicos para o tratamento de pessoas com sintomas de Covid-19 contavam com onze pessoas aguardando de leitos críticos e 14 a espera de leitos clínicos.

De acordo com o RegulaRN, havia 49 leitos críticos disponíveis no Estado. Em todo o RN, onze leitos críticos estavam bloqueados.

O site mostrava ainda que dez pacientes com perfil de leito crítico e 12 com perfil de leitos clínico aguardavam transporte.

De acordo com o secretário adjunto de Saúde, Petrônio Spinelli, provavelmente o Estado vai alcançar a meta de 80% de ocupação dos leitos. Essa é uma das condicionalidades estabelecidas para dar continuidade ao processo de retomada das atividades econômicas do Estado.

Mas o secretário chamou a atenção para que o comportamento social não venha a aumentar a necessidade de leitos de UTI. Petrônio Spinelli mencionou que esse comportamento social que precisa ser melhorado e a responsabilidade de cada um precisa ser intensificada.

“Não vai adiantar nada abrir leitos se não houver um compromisso da sociedade, um compromisso das prefeituras, compromisso de todos se unirem e garantir, responsavelmente, o processo de proteção de todos nós. Não vai adiantar abrir leitos se não houver esse compromisso e essa união”, afirmou, ressaltando que usar máscaras, manter isolamento social, só sair quando necessário e proteger os idosos e vulneráveis é tarefa de todos.

O secretário falou sobre a redução da pressão por leitos, diminuição da fila por UTI e sobre a taxa de transmissibilidade, mas chamou a atenção para a complexidade a partir de agora. “Se nós não soubermos enfrentar esse momento, não tomarmos os cuidados, poderemos vir ter aqui notícias tristes novamente. Por isso encerro com esse apelo, que é o apelo do Governo, o apelo da Secretaria, união, compromisso, responsabilidade e todos nós imbuídos no Pacto pela Vida para que a gente, daqui para a frente, só tenha notícias boas”, concluiu.

Isolamento social

Nesse domingo, 12, segundo dados do Inloco, o nível de isolamento social no Rio Grande do Norte ficou em 47,46%.

Governadora Fátima Bezerra afirmou que Governo trabalha na perspectiva de continuar retomada das atividades econômicas na quarta-feira (Imagem: Reprodução)

Governadora faz chamamento prefeituras e à sociedade

A governadora Fátima Bezerra participou da coletiva de imprensa realizada nesta segunda-feira. Na ocasião ela falou sobre a situação do Rio Grande do Norte que está conseguindo zerar a fila de pacientes por leitos críticos e se aproximando da meta de ocupação dos leitos de UTI para cerca de 80%, percentual estabelecido no último decreto para dar continuidade ao processo de retomada das atividades econômicas no Rio Grande do Norte.

A governadora afirmou que já se reuniu com o Comitê Científico no âmbito local e que o Comitê atesta tendências favoráveis para retomada das atividades econômicas. “De um lado a taxa de transmissibilidade que continua em torno de 1 e, ao mesmo tempo, alcançar a meta de ocupação geral de leitos de UTI inferior a 80%”, disse Fátima Bezerra.

Dentro desse horizonte que o Governo está trabalhando com a perspectiva de dar continuidade à retomada das atividades econômicas na quarta-feira.

Durante a coletiva, Fátima Bezerra fez um alerta à sociedade, de que a situação atual não significa que a pandemia já passou. “De forma alguma. O cenário é um cenário que ainda requer muito cuidado”, disse a Governadora.

Segundo ela, esse cuidado é, da parte do Governo, através da assistência à saúde, e da parte da população por meio do uso de máscaras, respeito às medidas de distanciamento e de isolamento social ainda em curso.

A Governadora também reforçou o papel dos municípios no contexto. “E aqui um chamamento às prefeituras, elas têm o papel fundamental nesse contexto. As prefeituras, quero aqui mais uma vez dizer, que cabe a elas o papel do cumprimento rigoroso tanto dos protocolos sanitários no que diz respeito às atividades econômicas, bem como também no cumprimento da medidas restritivas ainda em curso que requer distanciamento, que requer o isolamento social para que a gente possa fazer essa travessia com a segurança que isso tudo exige”, acrescentou Fátima Bezerra.

O alerta também foi feito para os empresários.

A Governadora também afirmou que o Pacto pela Vida continua e disse que o Governo do Estado vai continuar disponibilizando as forças de segurança.

Abertura de leitos

De acordo com a Governadora Fátima Bezerra, ao longo de quatro meses de luta contra o coronavírus foram instalados 542 leitos para pacientes com sintomas de Covid-19 no Rio Grande do Norte. Desse total, 281 foram leitos críticos e 229 leitos clínicos.

Segundo ela, desses 542 leitos críticos e clínicos para pacientes com Covid no Rio Grande do Norte, 32 são leitos ofertados pela Prefeitura Municipal de Natal.

De acordo com Fátima Bezerra, o trabalho para disponibilizar mais leitos paira tratamento de pacientes com sintomas de Covid-19 continua e até quarta-feira serão abertos mais leitos no João Machado, em Santo Antonio, em João Câmara e em Mossoró. Após esse prazo, há previsão de mais leitos em Assú, Apodi, Currais Novos.

Ao final da coletiva, a Governadora afirmou que se a sociedade não fizer sua parte se cuidando, e os empresários não fizerem a sua parte, todo o esforço pode ser em vão e mencionou que em outros estados onde algumas autoridades resolveram de maneira precipitada, ampliar a flexibilização das atividades, o que se viu foi o retrocesso em perdas humanas e econômicas.

Compartilhe:

Comments

comments

Uma opinião sobre “RN tem 39.598 casos confirmados de Covid-19, segundo dados parciais da Sesap

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *