RN ultrapassa 4.500 casos de Covid-19

Gráfico mostra situação de pacientes atendidos em unidades dos municípios que aguardavam por leitos específicos às 13h22 (Fonte: RegulaRN – SESAP – LAIS)

O Rio Grande do Norte tem 4.599 casos confirmados do novo coronavírus e registra 184 óbitos com confirmação de Covid-19, segundo dados parciais informados neste sábado, 23, pela assessoria de comunicação da Secretaria da Saúde Pública do Rio Grande do Norte.

Os três óbitos informados pela assessoria se referem a pacientes de Caicó, Natal e Parnamirim. 47 óbitos estão em investigação no Estado. Os números parciais informam ainda que há 14.067 suspeitos e 9.910 casos descartados.

Como o boletim epidemiológico da Sesap ainda não foi divulgado, os números podem ter outras atualizações em relação aos dados informados pela assessoria.

No início da tarde deste sábado, 91 pessoas atendidas em prontos socorros esperavam regulação para um dos hospitais voltados ao tratamento de pacientes com sintomas do novo coronavírus, segundo dados do RegulaRN, observados às 13h22. Entre esses pacientes, 37 esperavam por leitos críticos, sendo 18 pessoas classificadas como prioridade 1 e 19 classificadas como prioridade 2. A fila de espera contava ainda com 46 pacientes considerados prioridade 3 e 8 classificados como prioridade 4.

A taxa de ocupação dos hospitais também é preocupante. Segundo dados do RegulaRN, às 13h36, o índice de ocupação na Região Metropolitana de Natal era de 95,2%, com ocupação de 100% dos leitos do Hospital Luiz Antonio, Hospital Giselda Trigueiro e Hospital Rio Grande. No Hospital Municipal de Natal a taxa de ocupação era de 95,7% e no Hospital da Polícia Militar havia 84,2% dos leitos ocupados.

Na Região Oeste, que inclui as cidades de Mossoró e Pau dos Ferros, o índice médio de ocupação dos dois municípios era de 88,6%. Em Mossoró 100% dos leitos do Hospital Regional Tarcísio Maia estavam ocupados e o Hospital São Luiz tinha 90% dos leitos ocupados. Em Pau dos Ferros, a taxa de ocupação do Hospital Regional Cleodon Carlos de Andrade era de 25%.

Na Região do Seridó, 47,1% dos leitos do Hospital Regional Telecila Freitas Fontes estavam ocupados.

Os dados são atualizados constantemente no portal.

Um dado recente incluído no RegulaRN é com relação ao tempo de avaliação da indicação do prestador ou, como informa o próprio site, o tempo médio entre a regulação indicar o paciente e o prestador avaliar. Esse tempo era de 6 horas no Hospital São Luiz, 5 horas e 10 minutos no Hospital Luiz Antonio, 3 horas e 43 minutos no Hospital de Campanha de Natal, 3 horas e 33 minutos no Hospital da Polícia Militar, 3 horas e 32 minutos no Hospital Regional Tarcísio Maia, 2 horas e 39 minutos no Hospital Rio Grande, 2 horas e 6 minutos no Hospital Regional Telecila Freitas Fontes, 1h e 14 minutos no Hospital Giselda Trigueiro e 30 minutos no Hospital Municipal de Natal.

Novo indicador mostra tempo médio de espera entre a regulação indicar o paciente e o prestador avaliar (Fonte: RegulaRN – SESAP – LAIS)

Isolamento social

Dados do Inloco mostram que não houve melhoria no índice de pessoas isoladas no Estado. Ontem, 22, o percentual de pessoas isoladas no Rio Grande do Norte foi de 40,62%, o menor entre os estados do Nordeste e o 11º pior do Brasil.

Compartilhe:

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *