Robinson estaria com medo da imprensa de Mossoró?

Robinson

Começo o texto respondendo a pergunta do título e afirmo que sim. Por que? São as evidencias que me levam a isso. Veja só: semana passada o governador Robinson Faria (PSD) cumpriu agenda no entorno de Mossoró. O natural seria desembarcar no Aeroporto Dix-sept Rosado, mas de última hora desceu em Assu.

Na volta a informação passada ao aeroporto mossoroense de onde o governador voltaria para Natal era de que ele retornaria por volta das 20h30, mas o governador acabou indo às 19h30.

Hoje ele cumpre agenda em Mossoró. A imprensa estava toda presente para aguardar o início das ações no Abrigo Amantino Câmara quando fomos “avisados” que o governador iria direto para o Santo Antonio lançar o Ronda Cidadã. Chegando lá após uma hora de espera somos informados pelas redes sociais oficiais que ele estava cumprindo a agenda inciando pelo Amantino Câmara conforme o anunciado inicialmente.

Pior que isso: chegou a ter o “aviso” de que antes do Ronda Cidadã ele iria ao Restaurante Popular. Confuso né? Se coloque no lugar dos jornalistas que ficaram como baratas tontas de um lado ao outro.

Pode até ter tido um ruído de comunicação, mas as evidências mostram o contrário. Afinal de contas os problemas do governo Robinson em Mossoró se avolumam e a imprensa mossoroense não tem amarras que impeçam certas perguntas.

Como eu tinha outros compromissos não fiquei mais tempo esperando o governador. Se tivesse teria formulado essas perguntas:

1) Em uma semana tivemos uma chacina, um carro forte explodido, uma delegacia incendiada e um motim na Penitenciária Mário Negócio. O que o senhor tem a dizer ao povo de Mossoró?

2) O senhor vai colocar num espaço privado uma nova Central do Cidadão ou vai transferir para lá a que se encontra na Rodoviária, um prédio público?

3) O senhor prometeu ao povo de Mossoró que iria comemorar seu aniversário em 12 de abril trazendo um voo comercial para a cidade, mas essas promessa não será cumprida. Qual a sua explicação ao povo de Mossoró?

4) O senhor poderia explicar aos servidores estaduais os motivos para ter enviado uma reforma da previdência em que aumenta de 11 para 14% a contribuição dos trabalhadores?

5) O senhor vai reter o duodécimo do judiciário utilizando-se da autorização dada pelo ministro do STF Marco Aurélio Mello?

Infelizmente meus colegas até tentaram fazer essas e outras perguntas, mas o governador foi providencialmente puxado pelo braço após respostas evasivas conforme meus colegas relataram.

Posso até estar sendo injusto com o governador, mas as evidências mostram que ele anda temeroso em manter contato com a imprensa local.

Compartilhe:

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *