Rogério acusa PT de ser o partido mais corrupto da história

Rogério no plenário_Foto Alexssandro Loyola

Às vésperas da votação que determinará a abertura do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT) – a ser realizada neste domingo (17) – o deputado federal Rogério Marinho (PSDB) criticou os atos combinados realizados pelo Movimento Sem-Terra (MST) em vários Estados do país nesta sexta-feira (15). Para o parlamentar, o grupo “criminoso” defende a “corrupção” do governo petista.

Ainda de acordo com Rogério, são tantos os escândalos e os crimes cometidos pelo PT nos últimos anos que lhe fazem ser “o partido mais corrupto da história”. Para o tucano, “o conjunto da obra da gestão petista é composta por corrupção, patrimonialismo, fisiologismo, e um bazar montado por Lula para tentar comprar deputados”.

Sobre o MST, o parlamentar disse que “não respeita às leis, andam armados pelas ruas com foices e facões, ameaçando o direito de ir e vir das pessoas. É um movimento à margem da lei, agride a Constituição e invade propriedades privadas”. Segundo Rogério, “a boquinha vai terminar e a pelegada está indócil. Criminosos do MST bloqueando estradas, é uma ação coordenada por fascistas em defesa da corrupção”.

O deputado destacou ainda que o Brasil enfrenta atualmente “o pior momento econômico e moral de um governo” em toda a sua história da República. “Precisamos reconstruir o país e recolocar a nação nos trilhos do desenvolvimento”. Rogério defende o corte de Ministérios e de cargos comissionados, além da realização de reformas estruturantes para que o Brasil possa voltar a crescer com um possível novo governo.

Compartilhe:

Comments

comments

3 opiniões sobre “Rogério acusa PT de ser o partido mais corrupto da história

  • 16 de abril de 2016 em 10:33
    Permalink

    E ele tem moral pra falar isso?

    Resposta
  • 16 de abril de 2016 em 12:01
    Permalink

    Rogério fez uma autobiografia, se não de todos, pelo menos, dos maiores partidos do Brasil…
    – “grupo “criminoso” defende a “corrupção”

    – “partido mais corrupto da história”

    – “o conjunto da obra da gestão é composta por corrupção, patrimonialismo, fisiologismo, e um bazar montado para tentar comprar deputados”

    – “É um movimento à margem da lei, agride a Constituição”

    – “uma ação coordenada por fascistas em defesa da corrupção”

    Porém, por não ter ombridade nem seriedade estadista, joga tudo isso não conta do PT, para reforçar o mito, criado pelo próprio PSDB e aliados, de que tudo o que vemos hoje de mais sórdido na política do Brasil não existia, ou tinha uma proporção menor, até 31/12/2002.

    É nojento esse discurso utópico, preferido há décadas, de que haverá “corte de Ministérios e de cargos comissionados, além da realização de reformas estruturantes para que o Brasil possa voltar a crescer com um possível novo governo”.
    Ora, o que mudou nesse aspecto do Governo de Itamar Franco, pós impeachment de Collor, até hoje? Em relação às “reformas estruturantes”, pouca coisa, justamente, no decorrer dos Governos do PT.

    Resposta
  • 16 de abril de 2016 em 15:40
    Permalink

    Logo Rogério Marinho? A propósito, alguém aqui sabe dizer por que ele é conhecido como saco preto em Natal?

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *