Rogério Marinho considera escandaloso o números processos na Justiça do Trabalho

Rogério na comissão da reforma trabalhista_foto Alexssandro Loyola

A Câmara dos Deputados instalou na tarde desta quinta-feira (9) a comissão especial da reforma trabalhista. Na oportunidade, foi confirmado o deputado Rogério Marinho (PSDB) para a relatoria. A primeira reunião deliberativa está agendada para a próxima terça-feira (14), às 14h30, ocasião na qual será apresentado o plano de trabalho.

Em seu discurso após já ter sido oficializado como relator do projeto, Rogério classificou de “escandalosa” a quantidade de ações trabalhistas e afirmou que os mais de 20 milhões de desempregados no país precisam ter voz e representatividade na Casa. “O fato é que o espírito do nosso tempo nos impõe a necessidade de modernizar a legislação, pensando inclusive nas próximas gerações”, disse o tucano.

Segundo Rogério, a comissão ouvirá todos os segmentos envolvidos ao longo das próximas semanas. “Mas não vamos nos furtar de tomar uma decisão ao final dos trabalhos, apontando para o caminho da modernização da legislação trabalhista sem perda de direitos”, adiantou. Décimo-terceiro salário, férias e FGTS não entrarão no escopo da reforma, reforçou o parlamentar.

O deputado agradeceu pela confiança e disse que o compromisso maior deve ser com o Brasil e com os brasileiros. O tucano lembrou que as regras atuais têm como inspiração a Carta del Lavoro, um documento de 1927 redigido no Itália sob o regime fascista de Mussolini.

O objetivo central da proposta encaminhada pelo governo federal é exatamente aprimorar e modernizar as relações do trabalho. Ao longo da tramitação legislativa, o texto deve ser amplamente debatido e aperfeiçoado.

Assista ao discurso completo do deputado após ser confirmado como relator da reforma trabalhista aquihttps://youtu.be/eoYPQypyC1s.

Compartilhe:

Comments

comments

Uma opinião sobre “Rogério Marinho considera escandaloso o números processos na Justiça do Trabalho

  • 11 de fevereiro de 2017 em 10:23
    Permalink

    Bom dia a Todos…

    Muito bom Deputado! Não deixe que os Direitos dos Trabalhadores, como Décimo-terceiro salário, férias e FGTS seja extintos.

    Att: Bruno Barreto,

    – Será que a carga Horária de 08 horas com intervalo de 2 horas pra almoço, fosse substituída pela carga horária de 06 horas corridas, com 15 minutos para lance, neste meio tempo. Seria uma boa, pra gerar mais emprego e fazer com que os trabalhadores tenha mais tempo para se dedicar a Família ou até mesmos estudar. Pois no mundo que vivemos em alguns casos, temos que escolher entre Trabalhar e Estudar.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *