Rosalba firma compromisso com setor salineiro

salina-cinsal-20-set-2016-13

A candidata do PP à Prefeitura de Mossoró, Rosalba Ciarlini, encerrou a agenda da manhã desta terça-feira, 20, na salina Uirapuru, do grupo Cimsal. Ela conversou com os empresários e trabalhadores sobre segurança, saúde, mobilidade urbana, cultura, educação e transparência nas ações e aplicação do dinheiro púbico, entre os quais, recursos arrecadados com as multas de trânsito e taxa de iluminação pública, e impostos pagos pelo contribuinte mossoroense, além da arrecadação de outras fontes para o erário municipal. “Vamos fazer um portal para mostrar com toda transparência, os valores arrecadados e a aplicação desses recursos”, pontuou.

A candidata disse que a indústria salineira que produz cerca de 96% do sal consumido no Brasil, sempre teve sua atenção, nas três vezes em que foi prefeita de Mossoró e como senadora da República e governadora do Estado. “Esse é um setor que dá milhares de empregos e impulsiona o desenvolvimento do Estado, como uma das principais atividades econômicas do RN”, exaltou.

Rosalba sempre apoiou os produtores no enfrentamento ao sal chileno que entra no Brasil, sem ser tributado, incentivou o setor através da redução de impostos e renovação da redução de 50% para o frete da carga de sal e vários outros projetos, em todos os seus mandatos.

A conversa com os salineiros ocorreu no refeitório da salina, onde Rosalba também almoçou, e pouco depois foi ver de perto as montanhas do sal que é produzido pelo grupo Cimsal. A empresa tem 25 anos no mercado e é uma das pioneiras na exportação da flor de sal, produto nobre, resultado dos raros cristais que são cuidadosamente coletados manualmente nas superfícies das salinas e secados naturalmente ao sol. Considerado um produto natural da mais alta qualidade, a flor de sal é produzido, através de técnicas das salinas francesas e comercializado para as lojas gourmet e restaurantes de todo o mundo.

Antes da visita à salina, acompanhada da vice Nayara Gadelha, Rosalba foi ao escritório central da empresa CIMSAL e se reuniu com os funcionários que trabalham na sede. Ouviu questionamentos e apelos sobre o transporte urbano, como a necessidade de aumento da frota e novas linhas; fim do 14º para professores da rede municipal, incentivo que foi criado em uma de suas gestões e diversos outros temas de interesse comum dos mossoroenses.

Reprasal – Na tarde desta segunda-feira, 19, Rosalba se reuniu com os trabalhadores de outra empresa de refino de sal, a Reprasal. Entre os assuntos, o Corredor Cultural, criado por Rosalba em 1999, com a Estação das Artes, Eliseu Ventania.

“Doutora Rosalba, a senhora vai permitir aquele muro no meio do corredor da Rio Branco?”, perguntou um trabalhador que ouviu de Rosalba que vai buscar explicações para o muro que foi erguido em local considerado de domínio público. “Quero saber como foi essa negociação e como a prefeitura liberou a licença”, afirmou, adiantando que a lei criada em seu governo proíbe construções privadas no corredor cultural da Rio Branco.

Compartilhe:

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *