Saúde e atraso são palavras que se misturam em Mossoró

Atraso e saúde são duas palavras que se misturam em Mossoró. A primeira ainda tem duplo significado na junção com a segunda.

A nossa saúde pública é atrasada. Temos muito o que avançar.

Parte dos problemas são materializados por conta dos constantes atrasos de pagamentos de Governo do Estado e Prefeitura de Mossoró.

Por isso, o Centro de Oncologia e Hematologia de Mossoró (COHM) suspendeu os atendimentos pelo SUS em Mossoró. O Governo deve R$ 800 mil. A Prefeitura de Mossoró mais R$ 400 mil.

Os anestesiologistas suspenderam os atendimentos no Hospital da Mulher porque aguardam o pagamento do Governo do Estado que não vem desde março, perderam a paciência. Resultado: a Maternidade Almeida Castro anuncia que está com superlotação.

O Hospital Wilson Rosado que no passado era bem atendido pela Prefeitura de Mossoró, agora tenta na Justiça receber os recursos.

Isso sem contar os problemas denunciados no Hospital Regional Tarcísio Maia pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e as constantes reclamações dos usuários das Unidades Básicas de Saúde (UBS).

Isso sem contar os constantes fechamentos de hospitais cujo mais recente foi o Hospital da Polícia.

O problema de Mossoró vai além de ser apenas de gestão. Passa também pelo cumprimento das obrigações constitucionais por parte de acada uma das esferas de Governo.

Compartilhe:

Comments

comments

2 opiniões sobre “Saúde e atraso são palavras que se misturam em Mossoró

  • 18 de julho de 2016 em 11:12
    Permalink

    Bom dia!

    Parabéns Bruno! Acaba de fazer um resumo do Governo Robson com a participação do Prefeito Francisco José Jr. ainda faltou falar da ausência de segurança.

    Será que esse Dois merecem receber votos ?
    Eu não tenho culpa! NÃO VOTEI NELES !!!!

    #ForaOsDoisJA

    Resposta
  • 19 de julho de 2016 em 08:54
    Permalink

    Bom dia Bruno, entra anos e sai anos e o que assistimos nesses 3 setores essenciais saúde educação e segurança para a população, simplesmente não é prioridade, sabe o que é prioridade ? milhões de reais direcionados para a Assembléia Legislativa Poder Judiciário, Tribunal de Contas Promotores Públicos e os apadrinhados dos governantes que estão no poder Público, os setores que verdadeiros MARAJÁS TRABALHAM E GANHAM ASTRONÔMICOS SALÁRIOS. O resto da população humilde que trabalham feito escravos que sustentam os MARAJÁS MAL GANHAM PRA O SUSTENTO DE SUAS FAMÍLIAS. É o que penso e escrevo. Um abraço cordial.

    Resposta

Deixe uma resposta para Cleilson Medeiros Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *