Secretário afirma que RN está mais perto do lockdown que da flexibilização

“Nós estamos entrando em uma fase extremamente perigosa”, alertou o Secretário adjunto de Saúde do RN, Petrônio Spinell (Imagem: Reprodução)

Em coletiva de imprensa concedida na manhã desta quarta-feira, 6, em Natal, o secretário adjunto de Saúde, Petrônio Spinelli ressaltou a preocupação em relação à pandemia do novo coronavírus e externou a possibilidade de endurecimento da situação. “Nós precisamos quebrar a ilusão de que nós estamos mais perto da flexibilização do que do lockdown”, alertou Spinelli, após revelar os números atualizados do Covid no Estado e a taxa de ocupação dos leitos.

Segundo ele, o Comitê Científico do Nordeste, coordenado por Nicolelis, já alertou para a preparação para o lockdown.

Lockdown é um termo em inglês que na tradução significa ‘confinamento’ e que pode ter diferentes graus de rigor, chegando ao bloqueio total para limitar a circulação de pessoas e que já foi anunciado em alguns pontos do Brasil.

“Nós estamos entrando em uma fase extremamente perigosa. Lockdown já é realidade em várias cidades. Ceará está entrando em várias cidades, inclusive em Fortaleza. Agora mesmo eu vi que quem está perto de entrar em colapso é Maceió, que é uma novidade. Situações como Manaus, situações como Recife. Então, há uma tendência de endurecimento por um motivo muito simples, porque criou-se uma ilusão de que era possível flexibilizar”, disse o secretário, acrescentando que as pessoas passaram a se sentir livres, achando que uso de máscaras permitem a ida às ruas e alertando que, mesmo tomando todos os cuidados, as pessoas só podem sair se for extremamente necessário.

“Amor à nossa mãe não é dar presente se arriscando infectar-se ou levar infecção para ela. O amor à mãe é protegê-la. A ida da epidemia para a periferia mostra que nós precisamos incrementar mais ainda a proteção dos nossos idosos”, reforçou.

Ele também alertou para o baixo índice de isolamento social no RN. “O índice de isolamento social está um dos mais baixos, infelizmente. Nós estamos abaixo de 40%. Isso é prenuncio de crise, isso é prenúncio de endurecimento das restrições”, disse Spinelli.

O secretário adjunto também atentou para dois outros pontos o que que não existem municípios sem coronavírus e o de que os municípios não podem resolver a pandemia individualmente. “Cada município deve procurar a regional para se inserir no Plano de Contingência”, orientou.

Compartilhe:

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *