Secretário rebate notícias sobre cortes na UERN

As informações que dão conta de que a Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) vem sofrendo com cortes que chegam a R$ 300 milhões em 2019 provocou revolta do secretário estadual de planejamento Aldemir Freire.

Usando a conta dele no Twitter ele rebateu:

Eu fico me perguntando como um jornalista e um jornal conseguem produzir uma insanidade dessas: governo do Estado cortou R$ 300 milhões mês do custeio da UERN? Como assim se o orçamento ANUAL da instituição é de R$ 271,9 milhões? R$ 300 milhões mês dá R$ 3,6 bilhões ano”.

Ele ainda exibiu uma tabela do Portal da Transparência do Governo do Estado que mostra os repasses para a UERN subiram em relação ao ano passado.

Aqui a execução orçamentária da UERN (2018 X 2019), segundo a fase das despesas. Por qualquer critério (empenho, liquidação ou pagamento), a execução orçamentária do exercício corrente é muito melhor que no ano passado”.

Imagem

Outro ponto citado por Aldemir são as dívidas deixadas na gestão anterior que estão sendo pagas. “Uma última observação: UERN iniciou 2019 com um montante de R$ 48,21 milhões de restos a pagar (ou seja, despesas de anos anteriores que não foram pagas). Desse total, aproximadamente R$ 14,5 milhões eram de anos anteriores a 2018”, acrescentou.

Nota do Blog: o secretário tem razão na correção dos números, mas o Governo do Estado falha sim no repasse das verbas de custeio. A UERN precisa de R$ 1,8 milhão e o repasse é de R$ 1,5 milhão/mês. Isso explica os atrasos salariais dos servidores terceirizados. O debate está malconduzido na opinião pública por má fé de uns e inércia do Governo.

Compartilhe:

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *