Setor de serviços tem retração de 14% no primeiro semestre

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apontou que no primeiro semestre do ano o setor de serviços do Rio Grande do Norte acumulou perda de 14,9% em comparação ao mesmo período de 2019.

No Brasil, a redução média entre as unidades da federação também foi de 8,3%. O estado potiguar acumula, de janeiro a junho, a quarta maior perda acumulada do setor de serviços, apenas Alagoas (-17,8%), Bahia (-16,5%) e Piauí (-16,4%) tiveram maiores perdas nesse período.

Conforme o gráfico abaixo, verifica-se que a perda acumulada do volume de vendas de serviços, no primeiro semestre de 2020, foi a maior desde de 2012 e acentua a tendência de queda, que acontece desde 2015, apesar de ter encerrado 2019 com variação positiva (0,7%) em relação ao ano anterior, isso não foi o bastante para indicar retomada do crescimento do setor.


Em relação a junho de 2019, verificou-se diminuição do volume de serviços de 25,7%, a segunda maior queda entre as UFs, menor somente que a de Alagoas (-33,1%); a média entre as unidades da federação também foi negativa: -12,1%.

O volume de serviços no Rio Grande do Norte, em junho, foi 2,7% maior que em maio; o Brasil, por sua vez, teve crescimento de 5%, o que evidencia recuperação do setor de serviços potiguar abaixo do nível nacional.

Compartilhe:

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *