Surge um líder da esquerda em Mossoró?

gutemberg-dias-durante-debate-na-intertv-costa-branca-foto-3-wigna-ribeiro

Fala mansa, estilo professoral de se expressar sem parecer pedante e uma grande capacidade intelectual. Assim defino Gutemberg Dias (PC do B). Com esse estilo ele conseguiu a maior votação já alcançada por um candidato a prefeito de Mossoró pelo campo da esquerda.

Os mais de 11 mil votos, que quase o dobro do recorde anterior, abre uma pergunta: surge um líder de esquerda em Mossoró? Só o tempo dará essa resposta. Dizer que sim ou não é mero palpite.

Os caminhos escolhidos por Gutemberg Dias apontarão se ele vai ocupar esse espaço ou não.

O fato é que o comunista conseguiu esse recorde num contexto completamente adverso. Afinal de contas, a esquerda brasileira está numa crise sem precedentes no Brasil. Isso reforça a tese de que ele conseguiu essa votação expressiva graças a imagem construída ao longo da campanha: a do político propositivo e pacífico. Deixar essa impressão foi fácil. Difícil vai ser manter.

Para manter essa imagem e seguir como o líder da esquerda em Mossoró vai depender de como ele vai se portar. Se mantiver o discurso ponderado e resistir aos encantos do poder, terá êxito. Se embarcar no estilo esquerda raivosa ou ceder às cantadas palacianas, vai se dar mal. O exemplo do ex-reitor da UFERSA Josivam Barbosa está aí para comprovar. Ele tomou decisões equivocadas e a carreira política dele já nasceu morta.

Para Gutemberg emergir como maior liderança da esquerda em Mossoró precisará trabalhar para manter a boa impressão deixada na campanha. O primeiro passo foi dado. Só dependerá dele mesmo.

Compartilhe:

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *