Para leitores do Blog Robinson é o maior culpado por falta de voos comerciais em Mossoró

Chegada no Aeroporto de Mossoro fot Ivanizio Ramos3

Para 51,7% dos leitores do Blog do Barreto que participaram da enquete no grupo dos leitores desta página no Facebook o governador Robinson Faria (PSD) é o principal responsável para que a cidade não conte com voos comerciais.

Pesou a promessa de comemorar o aniversário dele em Mossoró no dia 12 de abril trazendo o voo da Azul Linhas Aéreas. A declaração do dia 11 de janeiro não passou despercebida para os leitores do blog.

O “esforço” da prefeita Rosalba Cirlini (PP) para ser a responsável pelo retorno dos voos comerciais a cidade lhe rendeu a responsabilidade pelo fracasso das promessas 39,2% dos leitores.

Para 7,3% dos leitores a culpa é das exigências da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC). Já 1,8% não souberam responder.

A enquete do Blog do Barreto não possui rigor científico, mas serve de parâmetro tendo em visto que só é permitido um voto por perfil.

Conheça o grupo AQUI

Compartilhe:

Aeroporto aguarda voos comerciais para o dia 16 de maio, mas precisa de R$ 1 milhão em investimentos

O Aeroporto Dix-sept Rosado não terá voos comerciais no dia 12 de abril como prometeu o governador Robinson Faria (PSD) em 11 de janeiro. A informação foi dada ao Portal O Mossoroense pelo administrador do aeroporto, Diomar Freire.

Outra informação é de que o campo de pouso precisa de R$ 1 milhão em investimentos para viabilizar a autorização para operar comercialmente.

Com informações de O Mossoroense.

Compartilhe:

Entidade cobra posição do Governo sobre aeroporto

Governador-inicia-agenda-de-três-dias-entregando-reforma-do-Aeroporto-de-Mossoró_06-Ivanízio-Ramos

A Câmara de Dirigentes Lojistas de Mossoró, juntamente com as demais entidades de classe que representam setores da construção civil, indústrias e hotéis da região de Mossoró, protocolaram ofício, no terça-feira, dia 07.03, solicitando audiência, em caráter de urgência, com o governador Robinson Faria para esclarecer o plano de liberação do Aeroporto Dix-sept Rosado.

Após reunião realizada em fevereiro entre as entidades e representantes do Aeroporto, foi apresentado relatório pela própria administração onde apontava uma série de reivindicações da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), Azul Linhas Aéreas e Corpo de Bombeiro que podem retardar a liberação do equipamento aeroportuário de Mossoró.

A audiência tem o objetivo de cobrar respostas do Governo do Estado e entender como o poder público pretender se posicionar assim que o relatório de reivindicações for finalizado pela ANAC. A CDL Mossoró lembra que o prazo para início das operações da Linhas Aéreas foi anunciado pelo governo para o mês de abril. Outro ponto mencionado no ofício diz respeito ao aeroporto de Aracati. Distante cerca de 90 km de Mossoró, lá o equipamento já recebeu autorização de funcionamento e poderá dificultar novas avaliações pela ANAC em Mossoró, ponto observado pelas entidades no ofício.

Além da CDL Mossoró, também protocolaram o ofício a Associação Comercial e Industrial de Mossoró (ACIM), Sindicato do Comércio Varejista de Mossoró (Sindivarejo), Sindicato da Construção Civil de Mossoró (SINDUSCON), Mossoró Convention & Visitors Bureau (MC&VB), Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do RN (ABIH) e Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e similares do RN (SHRBS-RN).

Compartilhe:

Robinson admite inviabilidade de voos comerciais em 12 de abril

Robinson discurso

Rede News 360

Ouvido pelo portal REDE NEWS 360, na tarde desta sexta-feira (10), na cidade de Apodi, quando cumpria agenda no Oeste potiguar, o governador do Rio Grande do Norte, Robinson Faria (PSD), se disse muito preocupado com curto espaço de tempo para cumprir todas as exigências feitas pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), no tocante a liberação do Aeroporto Dix-sept Rosado, para operação de voo comercial a partir de abril do corrente ano, em Mossoró.

Questionado sobre o andamento do pedido de liberação do aeroporto, Robinson explicou que o Governo do Estado vem fazendo sua parte e que acompanha o trâmite burocrático em Brasília. No entanto, admitiu a possibilidade de não conseguir viabilizar a liberação até o dia 12 de abril, data anunciada para o primeiro voo Mossoró-Recife, da companhia Azul.

“O pedido está andando. Houve um probleminha porque a Anac fez algumas exigências. General Fraxe foi à Brasília com o secretário Ruy e estamos tentando resolver. Estou muito preocupado porque prometi voo a partir de 12 de abril, mas parece que não vai dá tempo. A Anac só autoriza voo comercial depois que o aeroporto tiver todos os equipamentos de segurança exigidos, então o governo tem que comprar esses equipamentos. O aeroporto foi reformado, mas tem a parte de equipamentos para a segurança dos passageiros, como raio-x e outros. É o que está na lei nacional. Uma nova previsão não depende só do governo. Estamos fazendo nossa parte, mas depende também da Anac autorizar e ela está acompanhando o governo nessa parceria”, explicou Robinson.

Compartilhe:

Diretor do DER não garante voos comerciais para Mossoró em 12 de abril

Mossoró Hoje

A pouco mais de um mês do fim do prazo anunciado pela empresa Azul para a retomada dos voos comerciais em Mossoró, crescem os questionamentos sobre a capacidade de operacionalização do Aeroporto Dix­sept Rosado. O diretor­-geral do Departamento e Estradas e Rodagens do Rio Grande do Norte (DER/RN), general Jorge Fraxe, conversou com o MOSSORÓ HOJE sobre o assunto. Ele criticou o que classifica como “boato e conversa fiada”, referindo-­se às informações que apontam uma série de obstáculos para que o Aeroporto volte a funcionar. “Há muito boato e conversa fiada. As coisas estão andando bem e o Governo está fazendo a sua parte, inclusive estivemos aí neste domingo, com um consultor de alto gabarito, contratado por nós em Brasília”, revelou.

Segundo Fraxe, que esteve recentemente na capital federal discutindo justamente o início das operações no equipamento, o Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo (CINDACTA) elencou apenas quatro obstáculos para o Aeroporto Dix-­sept Rosado ser liberado. “Há, no lado da cabeceira, dois telhados com altura cima do previsto, e duas antenas parabólicas. Não existe isso de retirada de 100 casas”, afirmou. O diretor, no entanto, justificou que não há como garantir que os voos serão retomados realmente no dia 12 de abril. “Nem tudo depende da nossa governança, mas quero tranquilizar os mossoroenses, pois estamos nos esforçando para que as coisas aconteçam”, frisou. Consultoria Sobre o trabalho de consultoria contratado pelo DER, general Fraxe explicou que o objetivo é identificar os requisitos de segurança na operação, que envolvem todas as exigências e protocolos elencados Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) para que o Aeroporto entre em funcionamento. “Depois disso o relatório é enviado para a ANAC, que fará uma nova inspeção no equipamento”, concluiu.

Nota do Blog: sobre os “boatos e conversa fiada” que o general se referiu (ver AQUI) sugiro que ele converse com os servidores que atuam no Aeroporto Dix-sept Rosado. Foi um de lá que partiu a informação divulgada pelo Blog.

Compartilhe:

Voo comercial em Mossoró no dia 12 de abril está cada vez mais difícil

Aeroporto

Não será fácil Mossoró ter voos comerciais no dia 12 de abril como foi anunciado pelo governador Robinson Faria (PSD). As notícias não são alvissareiras.

O general Jorge Fraxe, diretor do Departamento de Estradas e Rodagens (DER), esteve em Brasília na semana passada e ouviu que sem as mudanças necessárias no Aeroporto Dix-sept Rosado não será possível o retorno dos voos comerciais.

As pendências que atrapalham o cumprimento da promessa do governador são:

– Retiradas de várias casas na lateral do aeroporto (estima-se que serão removidas mais de 100 casas);

– Sessão contra incêndio com uma brigada treinada e homologada por órgãos reguladores;

– Pessoal treinado e qualificado pra operação;

– Certificado Operacional de Aeroporto (COA).

Para piorar ainda existe o risco de o Aeroporto Dix-sept Rosado ser rebaixado da categoria 3 C (aviões grandes) para 2 C (aviões de pequeno porte).

Tanto que a Azul anunciou (ver AQUI) 300 voos extras para os feriados de abril (semana santa e Tiradentes) e não faz qualquer menção a Mossoró.

Compartilhe:

Aeroporto precisa de 36 itens para voltar a receber voos comerciais

WhatsApp Image 2017-02-07 at 11.35.16 WhatsApp Image 2017-02-07 at 11.35.13

O Departamento de Estradas e Rodagens do Rio Grande do Norte (DER/RN) precisa correr contra o tempo para atender 36 demandas solicitadas pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), Corpo de Bombeiros, Azul Linhas Aéreas e da própria administração do Aeroporto Dix-sept Rosado.

A lista tem 37 demandas e a única atendida até o momento foi a limpeza da pista. Faltam itens como câmeras de segurança, pórtico de raio x para bagagens, instalação de som no terminal, retirada da vegetação das laterais da pista e treinamento para servidores.

A promessa do governador Robinson Faria (PSD) é para que os voos retornem no dia 12 de abril, dia do aniversário do chefe do executivo estadual.

O relatório da ANAC sai em março.

Compartilhe:

Mossoró disputa linha aérea com Aracati. Adivinha quem vai ganhar?

aeroporto-de-aracati

A Azul Linhas áreas estuda implantar novas linhas saindo da divisa entre o Rio Grande do Norte e o Ceará. Para isso abriu concorrência entre os aeroportos de Mossoró e Aracati.

Um representante da empresa esteve nas duas cidades no mês passado, oportunidade em que fez algumas avaliações. O aeroporto de Aracati ultima o plano de emergência que é uma das exigências da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) para operação desse tipo de voo. Em Mossoró está tudo muito lento.

A fonte do Blog do Barreto explica que já houve uma reunião do Departamento de Estradas e Rodagens (DER) do Ceará. As conversas por lá estão avançadas.

Por aqui…

Foto: http://tvj1.com.br/

Compartilhe:

Licitação para aeroporto de Mossoró é adiada mais vez

aeroporto-dix-sept-rosado-en-17-1024x678

Está no Diário Oficial do Estado (DOE). O Departamento de Estradas e Rodagens (DER) publicou o segundo adiamento da licitação para contratar vigilância armada para o Aeroporto Dix-sept Rosado.

O primeiro pregão seria realizado no dia 9 de setembro, depois ficou para hoje. Mas houve um novo adiamento desta vez motivado pelo provimento de uma impugnação promovida pela Empresa de Vigilância Potiguar Ltda (ENVIPOL).

A nova licitação está prevista para o dia 27 de setembro.

Compartilhe: