Quantos votos Izabel Montenegro precisa para derrotar Alex do Frango? Sandra pode fazer a diferença?

izabel-montenegro-500x330

Se a eleição para presidente da Câmara Municipal fosse agora Alex do Frango (PMB) venceria Izabel Montenegro (PMDB) por 12×8.  Como se trata de uma disputa com poucos eleitores o voto tem peso dobrado, principalmente para a peemedebista.

Cada voto que ela tirar de Alex vale dois. Por que? Simples: se Izabel tirar dois votos salta de oito para dez e o adversário cai de 12 para 10. Como ela (11/06/1959) é 22 anos mais velha que o adversário (29/06/1981), levaria a melhor em caso de empate.

Esta semana os votos de Zé Peixeiro (PTC), Emílio Ferreira (PSD) e Flávio Tácito (PPL) foram dados como certo para Izabel, mas a oposição conseguiu segurar os apoios. Os três votos levariam Izabel a uma vitória por 11 x 9.

Mas se ela conseguir apenas dois desses três apoios, o placar ficaria 10 x 10. Aí o voto de Sandra seria decisivo. Se ela pender para Alex ele venceria. Até a abstenção dela favoreceria Izabel.

Compartilhe:

Isolda decide votar em Alex do Frango

isolda

Não vai ter foto nem discurso. Apenas a palavra empenhada. A vereadora Isolda Dantas (PT) decidiu votar em Alex do Frango (PMB) para presidente da Câmara Municipal.

Pesou o fato de ele ser um nome de oposição e a avaliação interna do partido. “O PT inteiro também me orientou nesse sentido”, acrescentou.

A decisão de Isolda repõe a perda de Manoel Bezerra (PRTB) que migrou para a candidatura de Izabel Montenegro (PMDB) e colabora para estancar uma sangria dada como certa no projeto da oposição.

Compartilhe:

“Tião é apenas um torcedor”, diz Alex do Frango

alex-do-frango

Em entrevista ao Meio-Dia Mossoró da 95 FM, o candidato a presidente da Câmara Municipal, Alex do Frango (PMB) declarou que o projeto dele não é patrocinado pelo empresário Tião Couto (PSDB) a quem classificou como “apenas um torcedor”. “Nós temos admiração de Tião, de padres e juízes que nos procurou por querer que nosso projeto vá adiante. Tião é apenas um torcedor. Todos os segmentos tem nos procurado”, declarou.

Provocado a comentar a respeito das ironias feitas ao nome dele pelo líder do rosalbismo Carlos Augusto Rosado, Alex do Frango adotou um discurso de humildade. “O que vem de Carlos Augusto a gente tem que aceitar. Nós temos admiração por Carlos que todo o Rio Grande do Norte reconhece como um dos maiores articuladores político do Estado”, argumentou.

Sobre os indecisos Isolda Dantas (PT) e João Gentil (PV), Alex disse estar com conversas adiantadas com a petista. “Estamos amadurecendo a conversa com Isolda por não só trazer o voto, mas ser uma pessoa qualificada. João só esteve na primeira reunião. Acredito que ele ainda possa somar”, explicou.

Ele disse ainda avaliou a união do grupo dos 12 que endossa o projeto político dele. “Quem ficar nesse grupo já é uma vitória. O grupo vem cada dia mais se fortalecendo”, acrescentou.

Compartilhe:

Chapa do “grupo dos 12” tem Flávio Tácito vice e Rondinelli primeiro-secretário

A chapa do “Grupo dos 12” que definiu Alex do Frango (PMB) candidato a presidente da Câmara Municipal já tem os outros dois cargos mais importantes definidos. Flávio Tácito (PPL) será o vice-presidente. Rondinelli Carlos (PMN) poderá estrear na casa na estratégica função de primeiro-secretário.

A eleição de presidente da Câmara Municipal será em 1º de janeiro.

Compartilhe:

Primeira dama acusa Alex do Frango de receber o dinheiro e “comprar” só pra ele

Mais um áudio vazado de conversas reservadas da primeira dama Amélia Ciarlini com a equipe de Francisco José Junior (PSD). Na conversa, ela discute as estratégias de direcionamento da chapa proporcional. No foco a insatisfação com o vereador Alex do Frango (PMB) que estaria usando o dinheiro recebido apenas em benefício próprio. “Quantos candidatos nós temos dentro da nossa base com potencial de atingir Alex do Frango? Pelo menos cinco… em cada bairro. (incompreensível) Alex do Frango e passa para esses pequenos aqui oh. O dinheiro ele compra só pra ele. Pega o dinheiro bota em carro de som e material individual… tudo individual… na hora de fechar a liderança ele fecha só para ele… chega numa família e fecha só para ele… ‘prefeito fica à vontade’. Dificuldade de penetrar o prefeito e não quer perder o voto”, relatou.

As declarações confirmam algo que já era perceptível a “olho nu”: os candidatos das chapas proporcionais montadas pelo prefeito não estão se empenhando em favor da reeleição do chefe do executivo municipal.

Mais a frente ela trata de um redirecionamento dos recursos para outros candidatos cujos nomes são omitidos. Esses seriam considerados mais “leais”. Ela ainda planeja utilizar a estratégia de Cláudia Regina (DEM), prefeita eleita e depois cassada nas eleições de 2012. “Esse aqui quer ter voto, quer ser reconhecido… vai na família e faz o nosso voto, coloca o nosso cartaz e faz a nossa história. Essa é a estratégia de base, a mesma que Cláudia fez. Sai do foco e vai para a base”, avaliou.

Compartilhe: