Inelegível, líder da bancada rosalbista anuncia desistência de reeleição

Alex Moacir anuncia desistência de releição (Foto: reprodução/Blog do Barreto)

Inelegível por condenação na esfera criminal mantida pelo Tribunal Regional Federal da 5ª Região, o líder da bancada rosalbista na Câmara Municipal Alex Moacir (PP) anunciou agora há pouco que não será candidato a reeleição.

Ele tentou suspender os efeitos da condenação a 6 anos de prisão por envolvimento em esquema de desvios de recursos da Fundação Vingt Rosado, mas o pedido foi rejeitado.

Moacir já tinha confidenciado aos colegas que não tentaria a reeleição porque sabia que teria o registro de candidatura negado pela Justiça Eleitoral.

Em vídeo ele faz o anúncio e agradecimentos sem mencionar o motivo da desistência.

Histórico

Aléx Moacir foi secretário municipal de serviços urbanos nas duas gestões da ex-prefeita Fafá Rosado (2005/12) e está exercendo o segundo mandato de vereador. Há oito anos ele bateu um recorde se tornando o vereador mais votado da história de Mossoró com 4.701 votos.

Ele ainda foi presidente da Câmara Municipal e prefeito de Mossoró na condição de interino.

Compartilhe:

Alex Moacir está inelegível?

Alex Moacir tem condenação em órgão colegiado Foto: Edilberto Barros/CMM)

Após o jornalista César Santos trazer à tona uma derrota do líder governista Alex Moacir (PP) na Justiça Federal ao pleitear os efeitos do acórdão que o condenou a seis anos de prisão por envolvimento num esquema de desvios de recursos públicos na Fundação Vingt Rosado algumas pessoas questionam ao blog se o parlamentar está inelegível.

Em tese ele está inelegível porque a condenação foi mantida por órgão colegiado, no caso o Tribunal Regional Federal da 5ª Região. Tanto que ele tentou suspender os efeitos do acórdão e não conseguiu.

Quem dará a última palavra é a Justiça Eleitoral quando ele fizer o registro da candidatura.

Compartilhe:

Partido de Rosalba passa a ter sete vereadores na Câmara Municipal

Rosalba e Beto receberam os novos filiados hoje (Foto: cedida)

O PP da prefeita Rosalba Ciarlini agora tem sete parlamentares na Câmara Municipal de Mossoró.

Além de recém-chegados Alex Moacir (ex-MDB) e Manoel Bezerra (ex-PRTB) se juntam a Francisco Carlos os vereadores Toni Cabelos (ex-PSD), Ricardo de Dodoca (ex-PROS), Zé Peixeiro (ex-PTC) e Flávio Tácito (ex-PC do B).

Também se filiou ao PP a ex-vereadora Arlene Souza.

As fichas foram abonadas pela prefeita de Mossoró e o deputado federal Beto Rosado (PP) na manhã desta quinta-feira.

Com informações do Blog Saulo Vale

Compartilhe:

Alex Moacir se filia ao PP

Alex Moacir agora é do PP (Foto: Edilberto Barros/CMM)

O vereador Alex Moacir trocou o MDB pelo PP da prefeita Rosalba Ciarlini. A filiação foi confirmada hoje.

Líder da bancada governista na Câmara Municipal, o parlamentar classificou a escolha como natural. “Fui PP, sou da bancada, e sou liderado da prefeita Rosalba e do deputado Carlos Augusto”, completou.

Alex Moacir é o terceiro vereador filiado ao PP. Antes o partido contava apenas com o Francisco Carlos na Câmara Municipal. Ontem Manoel Bezerra se filiou ao partido da prefeita.

Compartilhe:

Líder governista confirma decisão de deixar partido

Alex Moacir deixará MDB (Foto: arquivo)

Após mais de 20 anos militando no MDB, o vereador Alex Moacir confirmou ao Blog do Barreto que decidiu deixar o partido tão logo comece a janela partidária, amanhã 5 de março.

No entanto, o líder da base governista não confirma que irá para o PP. “Não tem nada definido não”, acrescentou. Mas reconheceu que a possibilidade é real. “É o partido da prefeita e não será uma coisa anormal e não há definição ainda”, frisou.

Uma coisa é certa: Alex Moacir estará num partido alinhado ao governismo. “Vou ficar em algum partido mais próximo a Rosalba. Vamos decidir junto com alguns colegas vereadores mais perto do fim do prazo”, declarou.

Compartilhe:

Preferências de Rosalba causam pânico entre vereadores governistas

Casal tem seus preferidos na eleição proporcional (Foto: Canindé Soares)

A prefeita Rosalba Ciarlini (PP) e o marido dela, líder do rosalbismo Carlos Augusto Rosado, têm lá seus preferidos para a Câmara Municipal este ano.

Alguns nomes são considerados prioridades. Um deles é o líder da bancada governista Alex Moacir (MDB) que deverá ser deslocado em uma chapa com situação favorável. Além dele, Francisco Carlos (PP) é tratado com carinho.

Outro nome é o da ex-vereadora Arlene Souza que circula bem escaninhos do poder local. O prestígio dela é tão grande que houve um movimento de parlamentares para diminuir a força dela nos bastidores.

Ainda há nomes que podem sair do secretariado com ampla preferência do governismo como a atual chefe de gabinete Fernanda Kaline que estará se desincompatibilizando para licença maternidade, mas pode aparecer como alternativa nas eleições de outubro.

Algumas medidas vão ser tomadas para evitar debandada durante o período eleitoral. Mas nada passará de paliativo porque o cobertor é curto. Quem quiser se reeleger que se vire.

A presidente da Câmara Municipal Izabel Montenegro (MDB) e a vereadora Sandra Rosado (PSDB) que são mais vividas na política tentam se virar (esse será tema para outro texto).

O clima é pesadíssimo na Câmara Municipal. Salve-se quem puder.

Compartilhe:

“Se a prefeita estivesse governando bem não seria vaiada”, diz vereador

Vereador justifica vaias contra a prefeita (Foto: Edilberto Barros/PMM)

O vereador Raério Araújo (PSD) em pronunciamento na Câmara Municipal ao comentar a tumultuada leitura da mensagem anual da prefeita Rosalba Ciarlini (PP), avaliou que sobram motivos para vaiar a chefe do executivo municipal.

“Se a prefeita estivesse governando bem não seria vaiada. O povo está sentindo na pele os problemas. Se Rosalba governou bem nas outras vezes agora não governa”, avaliou. Ele ainda analisou o conteúdo da mensagem e lamentou a falta de metas da gestão.

Ao comentar o assunto, o vereador João Gentil (REDE) elogiou o espírito democrático da Câmara Municipal que permitiu o protesto e a disposição da prefeita em ir ao legislativo sabendo que seria vaiada. No entanto, ele fez uma ressalva: “falta diálogo. Se a prefeita tivesse se dirigido aos manifestantes marcando uma audiência talvez eles (os que estavam protestando) teriam ficado mais acalmados”, frisou.

O líder da bancada governista Alex Moacir (MDB) classificou os protestos como desrespeitosos. “É possível fazer um protesto pacífico, sem precisar das agressões que vimos ontem”, declarou.

A presidente da Câmara Municipal Izabel Montenegro (MDB) se disse indignada e alegou envolvimento de partidos no movimento. “Tinham assessores e pré-candidatos entre eles. Todos nós somos sensíveis à causa animal”, avaliou.

Compartilhe:

“Se esta casa fosse séria, vocês não acham que a prefeita já não tinha saído?”, questiona vereador

Vereador faz declaração forte contra a prefeita (Foto: Edilberto Barros/PMM)

O vereador Raério Araújo (Republicanos) pregou a retirada da prefeita Rosalba Ciarlini (PP) do poder na sessão de hoje na Câmara Municipal.

“Ficam falando que adoram Mossoró e Mossoró está se lascando. Se esta casa fosse séria, vocês não acham a prefeita já não tinha saído?”, questionou.

Ele mostrou que existem suspeitas de obras superfaturadas como a Praça Vigário Antonio Joaquim. “Nós estamos aqui nesta praça que custou R$ 520 mil dando milhos aos pombos”, disparou em discussão sobre o empréstimo de até R$ 150 milhões que a prefeita quer fazer.

Raério lembrou que a gestão alega dificuldades financeiras, mas contrata terceirizados todos os dias.

Ele lembrou os atrasos na folha de servidores, terceirizados, insumos médicos e tantos outros problemas que existem em Mossoró.

Outro lado

O vereador Francisco Carlos (PP) questionou que Raério não foi contra empréstimos feitos na gestão de Fafá Rosado (2005/2012) porque era coordenador do programa Craque do Futuro.

Em outro discurso, Ricardo de Dodoca (PROS) lamentou a postura de Raério e tentou enquadrá-lo. “Qual o craque que o senhor revelou?”. Na sequência ele disse que não fazia sentido pedir a saída de Rosalba do poder.

O líder governista Alex Moacir (MDB) pediu para registrar em ata que discorda veementemente do questionamento de Raério sobre a seriedade da casa por não cassar a prefeita.

Compartilhe:

Marginais de viadutos do Complexo Viário são foco de debate em frente parlamentar

Grupo demonstra preocupação com marginais da BR (Foto: Edilberto Barros/CMM)

Sinalização em vias marginais do Complexo Viário da Abolição e próximo aos viadutos da BR-304; intervenções em calçadas, sobretudo no Centro, e fechamento de canteiros para retornos. Esses são os encaminhamentos da reunião da Frente Parlamentar de Trânsito e Mobilidade Urbana (FPTMU), nesta sexta-feira (18), na Câmara Municipal de Mossoró.

O encontro temático debateu sinalização horizontal e vertical (faixas, lombadas e semáforos), com autoridades de trânsito, especialistas e representantes da sociedade civil organizada. Coletou subsídios para aperfeiçoar o sistema e estimular o respeito à sinalização.

Os encaminhamentos, escolhidas por voto entre outras propostas apresentadas, serão enviados para o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) e à Prefeitura de Mossoró, em documento oficial assinado pelos participantes da reunião.

“Foi um debate muito qualificado, que contribuiu bastante com a mobilidade urbana. Nosso agradecimento a todos que participaram”, avalia o vereador Alex Moacir (MDB), presidente da FPTMU.

O tema da próxima reunião, no começo de novembro, em data a ser definida, também foi escolhido por votação: via livre e estacionamento no Centro, também com o objetivo de contribuir para a área.

Compartilhe:

Vereador vai romper relação partidária de décadas

A imagem pode conter: 1 pessoa, sentado
Alex Moacir do polegar para cima, símbolo do MDB de Aluízio Alves, para a sobrevivência politica (Foto: Edilberto Barros/CMM)

Foi notícia no Blog do jornalista Saulo Vale: Alex Moacir estuda deixar o MDB. Vai romper uma relação de décadas com o partido que resistiu, inclusive a distanciamentos pessoais.

Alex Moacir está no MDB desde os anos 1990 quando legenda era comandada em Mossoró pelo grupo de Sandra Rosado, hoje no PSDB.

Quando Sandra rompeu com Fafá Rosado no início dos anos 2000, Alex acompanhou aquela que viria a ser prefeita de Mossoró por duas oportunidades, mas permaneceu no então PMDB.

O partido passou ao controle de Izabel Montenegro em 2006 e segue sob a batuta dela desde então. Alex seguiu no partido onde conseguiu ser o vereador mais votado da história de Mossoró em 2012 com 4.701 (3,42%) votos. Foi reeleito em 2016 numa chapa concorridíssima que reunia cinco vereadores no exercício do mandado, Sandra Rosado e o ex-vereador Chico da Prefeitura, falecido recentemente.

A saída de Alex é uma questão de sobrevivência política porque o MDB não tem esteiras para garantir sua reeleição. “Estamos escutando algumas propostas [de mudança de sigla] e deveremos, sim, sair do partido”, disse ao Blog Saulo Vale.

Compartilhe: