Vereadora encontra destino partidário

Avante recebe Aline Couto (Foto: cedida)

A vereadora Aline Couto vai se filiar ao partido Avante. O acerto aconteceu ontem em Natal em reunião com o Presidente do Diretório Municipal “Novinho” e com a presidente estadual da agremiação Karla Veruska.

Também participou do encontro o vereador Raniere Barbosa, presidente do diretório do partido em Natal.

Aline Couto foi eleita pelo PHS em 2016 e desde 2017 estava sem partido após divergências com o comando estadual da agremiação.

Ano que vem ela tenta a reeleição.

Compartilhe:

Veto à projeto que beneficia renais crônicos foi derrubado na Câmara

No dia 2 de abril deste ano a Câmara Municipal de Mossoró derrubou o veto da prefeita Rosalba Ciarlini (PP) ao projeto que cria o programa Transporte para Pacientes Renais Crônicos e Transplantados de Mossoró (TPRCTM).

A lei foi promulgada em 18 de junho pela presidente da Câmara Municipal de Mossoró Izabel Montenegro (MDB).

O projeto da vereadora Aline Couto (sem partido) traz uma segurança aos pacientes renais crônicos que precisam viajar para fazer tratamento de hemodiálise.

Confira a lei AQUI

Nota do Blog: fomos induzidos ao erro por uma pessoa que enviou o link do Jornal Oficial de Mossoró (JOM) como se fosse um fato novo, mas publicação é do mês de novembro do ano passado, com o veto e assumimos a responsabilidade por não se atentado à data e não ter lembrado que o assunto já estava superado com a lei promulgada.

Compartilhe:

Rosalba veta lei que beneficia pacientes renais crônicos

Imagem relacionada
Aline Couto é autora do projeto vetado por Rosalba (Foto: reprodução do Youtube)

A prefeita Rosalba Ciarlini (PP) vetou o Projeto de Lei 201/2018 da vereadora Aline Couto (sem partido) que cria a o programa Transporte para Pacientes Renais Crônicos e Transplantados de Mossoró (TPRCTM).

A mensagem de veto alega que a proposta viola os dispotivos legais: “Observando o projeto de lei em tela, constata-se violação aos dispositivos constitucionais e da Lei Orgânica do Município estampados no art. 57, III, incidindo em inconstitucionalidade formal (CF, art. 61, §1º, II, “e”), além de transgredir as normas do art. 146 da

Lei Orgânica e do art. 24 da LRF, uma vez que avança sobre competência da Chefe do Poder Executivo iniciar o processo legislativo sobre criação de serviço e sobre competência de Secretaria Municipal, sem indicação de fonte de custeio total”.

A prefeita explica que o serviço já é prestado para os pacientes renais crônicos dentro da Política Nacional do Sistema Único de Saúde, previsto na Portaria n. 389, de 13 de março de 2014.

Atualizando 11h50: o veto foi derrubado na Câmara Municipal. Veja a informação atualizada (AQUI)

Compartilhe:

Câmara derruba dois vetos da prefeita Rosalba Ciarlini

Transplantados e renais comemoram derrubada de veto (Foto: cedida)

A Câmara Municipal de Mossoró derrubou dois vetos assinados pela prefeita Rosalba Ciarlini (PP) na sessão de hoje.

O primeiro veto foi ao projeto da vereadora Aline Couto (sem partido) que institui o programa de transporte de pacientes renais e transplantados.

O segundo veto derrubado é um projeto do vereador Genilson Alves (PMN) que disciplina a resposta do poder executivo aos requerimentos e indicações dos parlamentares. Agora o retorno tem que ser no máximo em 30 dias.

As matérias se tornarão leis a serem promulgadas pela presidente da Câmara Municipal Izabel Montenegro (MDB).

Compartilhe:

Câmara Municipal de Mossoró pode iniciar 2019 sem presidente

Izabel Montenegro pode não tomar posse para novo biênio a frente da Câmara

Um grupo de seis vereadores entrou com uma ação para tornar sem efeito a reeleição de Izabel Montenegro (MDB) como presidente da Câmara Municipal.

A informação foi dada em primeira mão pelo Blog do Tio Colorau.

A alegação é de que a aprovação do projeto que fez voltar a permitir a reeleição da mesa diretora e a antecipação do pleito feriram os princípios da moralidade e impessoalidade por desvio de finalidade.

A ação é movida pelos edis Alex do Frango (PMB), Aline Couto (sem partido), Didi de Arnor (PRB), Genilson Alves (PMN), Zé Peixeiro (PTC) e Sandra Rosado (PSDB).

Se a liminar for concedida a Câmara Municipal pode iniciar o ano sem presidente da mesa diretora.

Contexto

A ação acontece em um momento em que parte dos parlamentares está insatisfeita com os rumos que a presidente Izabel Montenegro tem dada a gestão com destaque para a resistência e implantar a verba de gabinete.

Nota do Blog: o curioso nisso tudo é que estes seis vereadores votaram pelo retorno da reeleição em regime de urgência, aprovaram a reeleição e reelegeram Izabel Montenegro em outubro do ano passada. Só agora eles descobriram que tudo isso seria desnecessário.

 

Compartilhe:

Vereadora governista critica indecisão da prefeita

WhatsApp Image 2018-07-24 at 16.45.17

Em entrevista ao Meio-Dia Mossoró (95 FM) a vereadora Aline Couto (sem partido) afirmou que já “passou da hora” de a prefeita Rosalba Ciarlini (PP) fazer mudanças no secretariado e nos demais cargos.

Segundo Aline, as dificuldades maiores estão pela ordem na limpeza urbana e saúde. Esta última ela relativiza a culpa do secretário Benjamim Bento a quem classificou como um profissional competente e defensor incansável do Sistema Único de Saúde (SUS). “Mas existem alguns auxiliares que atrapalham”, frisou.

A vereadora já tinha feito crítica semelhante ontem no Cenário Político da TCM. “É preciso uma reforma administrativa urgente. Trocar secretários. As coisas parecem que são dificultadas propositalmente”, disparou.

PARTIDO

Aline Couto disse também no Meio-Dia Mossoró que ainda não definiu um novo destino partidário.

Compartilhe:

Vereadora é “convidada a se retirar” do próprio partido que presidia

A vereadora Aline Couto não é mais presidente do PHS. Além de perder o comando partidário ela foi convidada a se retirar da agremiação.

Em comunicado do PHS enviado ao gabinete de Aline Couto, duras críticas ao comportamento dela a frente da legenda. Nada de articulação com os filiados, realizações de plenárias e campanhas de filiação.

Quem assume o PHS é o suplemente de vereador Nicodemos Fernandes que sempre esteve à frente de projetos vitoriosos nas disputas proporcionais em Mossoró como PSL em 2008, PTN em 2012 e PMN em 2016.

O PHS potiguar é comandado pelo deputado estadual Souza que vivia em conflito com Aline Couto.

Compartilhe:

Governismo barra ação em favor dos servidores terceirizados

thumbnail_Vereadora Aline Couto
Aline Couto evitou realização de audiência pública que ela mesma sugeriu

Hoje pela manhã um cidadão aos prantos procurou os vereadores para relatar que este ano não recebeu um único centavo da terceirizada onde trabalha prestando serviços ao município.

Isso mesmo. Em pleno mês de junho ele não recebeu um único salário relativo a 2018.

Ele trabalha na Prime que presta serviços à Prefeitura de Mossoró, repito.

A vereadora Aline Couto (PHS) tinha proposto e conseguido a aprovação de uma audiência pública para debater a situação.

A audiência nunca aconteceu.

Absurdo?

Agora vem o pior da história.

O vereador Raério Araújo (PRB) sugeriu a audiência para o próximo dia 21. O plenário aprovou.

Ao perceber que deu um vacilo, Aline Couto interviu apresento um requerimento “desaprovando” a proposta sugerida por ela há um ano. A bancada corrigiu a “falha” (com o Palácio da Resistência) e derrubou a audiência.

Aline alegou que só ela poderia marcar a danada da audiência.

A pergunta que fica é: então por que Aline não marca da danada da audiência?

O que menos importa nessa história é o desespero dos terceirizados. Que passem fome desde que o assunto fique no esquecimento e não traga problemas para a prefeita Rosalba Ciarlini (PP).

Nota do Blog: nos tempos de Francisco José Junior o massacre aos terceirizados era diariamente exposto na mídia. Hoje ninguém aborda o assunto.

Foto: Edilberto Barros

Compartilhe:

Vereadores explicam que “grupo livre” é apenas um bloco partidário

Após a repercussão da criação do “Grupo Livre”, espécie de versão com nova roupagem da surrada tática do “grupo independente”, os vereadores João Gentil (PV), Aline Couto (PHS) e Zé Peixeiro (PTC) estão dizendo que não é bem assim.

João Gentil fez contato com o Blog para dizer que o grupo não foi criado para obter benesses. “Não tenho interesse NENHUM em conversar com CA (Carlos Augusto Rosado, líder do rosalbismo). Talvez ele converse com os colegas, comigo não. Tenho princípios e ideologia”, garantiu.

No plenário da Câmara Municipal, tanto Zé Peixeiro como Aline Couto falaram que se trata de apenas um bloco parlamentar para serem mais ouvidos na casa, mas garantem que seguem governistas.

Notam do Blog: qual o sentido de dois vereadores governistas se aliarem a um colega que não é mais aliado da prefeita? O ajuste de discurso não convence.

Compartilhe:

“Grupo independente” ressurge com novo apelido na Câmara Municipal

1522201769848092

Toda legislatura da Câmara Municipal a história se repete. Um grupo de vereadores governistas fica amuado com o inquilino de plantão do Palácio da Resistência. O ajuntamento de deles forma o “grupo independente”. Essa história é de priscas eras, como diria nosso decano do jornalismo mossoroense Emery Costa.

Agora o apelido é “Grupo Livre” formado por Zé Peixeiro (PTC), Aline Couto (PHS) e João Gentil (de saída do PV). Deste trio, João Gentil já tinha deixado a vaga há alguns meses.

Vão ficar naquela brincadeira de não ser oposição nem governo até que Carlos Augusto Rosado faça um carinho e voltam para o governismo sem qualquer anúncio formal.

Essa conversa de “Grupo Livre” só convence os desavisados sobre a história do nosso glorioso parlamento.

Compartilhe: