Agripino assume função de “apresentar” Carlos Eduardo Alves ao interior isolando Garibaldi

bd50c79b-6c73-4efd-a447-a711259b488a
Agripino leva Carlos Eduardo para perto de aliados em Assú

Não é interpretação deste operário da informação. É notícia enviada pela própria assessoria do senador José Agripino Maia (DEM) cuja manchete é “Agripino leva Carlos Eduardo Alves (PDT) para agenda política em Assu”.

Não se trata de mero oba-oba de assessoria de imprensa. Agripino andando com Carlos Eduardo sem a presença de Garibaldi está sendo um fato corriqueiro nessa pré-campanha.

Está cabendo ao líder nacional do DEM o trabalho de andar pelo interior do Estado com o ex-prefeito de Natal. As últimas agendas têm reunido uma dupla cada vez mais afinada.

SONY DSC
Garibaldi vai Assú no mesmo dia que aliados, mas faz agenda em separado

Percebe-se uma ausência do senador Garibaldi Alves Filho (MDB) nas agendas. Talvez tudo se explique pela propalada saúde frágil do presidente do MDB estadual. Certo? Errado. No mesmo dia em que demista e pedetista estavam em Assú Garibaldi também estava. Mas a agenda dele não era a mesma e sua assessoria divulgou isso também. Confira a manchete: “Garibaldi reúne diretório e correligionários do MDB de Assú/RN”. No texto não há qualquer menção a Carlos Eduardo Alves e a Agripino.

Agripino botou Carlos Eduardo embaixo do braço nos últimos dias. Garibaldi faz agenda separada da dupla.

Sinal de distanciamento político? A suspeita está no ar.

Compartilhe:

Henrique Alves em prisão domiciliar é um alívio para Garibaldi

Garibaldi_HenriqueAlves

O senador Garibaldi Alves Filho e o primo Henrique Alves são a mesma entidade política. O primeiro é o carismático e puxador de votos. O segundo complementa a entidade com um poder de articulação raríssimo na fauna política. Um não vive sem o outro.

Em recente entrevista ao programa Conversa de Alpendre (TCM), Garibadi admitiu essa assertiva que este operário da informação vem fazendo há vários anos: o senador depende do primo na articulação política.

O senador Garibaldi estava amuado, incomodado com a missão de ter que pedir votos para ele e o filho Walter Alves ao mesmo tempo em que tinha de tocar a articulação política. Com a possibilidade real de Henrique migrar para uma prisão domiciliar o quadro muda totalmente.

Mesmo com todas as limitações, o ex-presidente da Câmara dos Deputados poderá receber políticos em casa e fazer articulação sem as amarras como a falta de privacidade que teria em um quartel da Polícia Militar.

Quem conhece os meandros da política potiguar sabe do peso da inclusão de Henrique Alves nas discussões política.

Quem ganha com isso é Garibaldi e o clã Alves.

Compartilhe:

Empresários de Mossoró e Natal articulam formação de grupo

trio empresarial

Ontem os empresários Tião Couto (PSDB) e Jorge do Rosário (PR) que formaram chapa na disputa pela Prefeitura de Mossoró estiveram na praia de Pirangi, na Grande Natal, reunidos com o empresário Marcelo Alecrim (PR) para tratar da formação de um grupo político reunindo os três empresários com vistas as eleições de 2018.

O encontro a portas fechadas transcorreu durante um evento social.

Fala-se numa chapa com Marcelo para o Senado, Tião para federal e Jorge estadual. Há a possibilidade de Tião e Jorge inverterem as posições para que quem for disputar a Prefeitura de Mossoró tentar vaga na Assembleia Legislativa para atuar politicamente mais perto da cidade.

Compartilhe: