Rosalbismo elege o culpado pelo fracasso eleitoral em 2018. Grupo teima em seguir analógico na era digital

Em vez de fazer uma autocrítica, o rosalbismo prefere buscar culpados pelo fracasso eleitoral em 2018. O grupo político mais poderoso da cidade ainda não digeriu o resultado e sabe que tudo passa pela avaliação negativa da administração municipal.

Mas nada de autocrítica, claro.

A culpa de todos os males eleitorais é do secretário de saúde Benjamim Bento. O povo acha o governo de Rosalba Ciarlini (PP) ruim exclusivamente por causa dessa área.

É uma análise míope, diga-se de passagem.

A avaliação negativa de uma gestão não passa exclusivamente por uma área, mas pelo conjunto da obra. No vizinho Ceará a violência bateu recordes na gestão de Camilo Santana (PT), mas o excelente desempenho nos outros setores lhe garantiu a reeleição com 79,96 % dos votos válidos. O conjunto da obra se sobressaiu ao principal problema.

Culpar o titular da saúde pelo fracasso da gestão Rosalba Ciarlini seria preguiça analítica em termos jornalísticos e um péssimo sinal quando isso parte de dentro do grupo da prefeita.

O grupo da prefeita Rosalba precisa corrigir os rumos em todos os setores da gestão além de fazer a transição do sistema analógico para o digital em termos de estratégia política e administrativa.

Mossoró não pode continuar governada como se estivéssemos nos anos 1990. É esse o recado das urnas que o rosalbismo parece teimar em não entender.

Compartilhe:

Finalmente sai a cessão de Benjamim Bento para ser secretário de saúde

Benjamim-Bento-foto

Ufa! Finalmente saiu a cessão do Governo do Estado para Benjamim Bento ser secretário municipal de saúde. O pedido estava esbarrando na burocracia desde fevereiro.

O documento chegou hoje para o diretor do Hospital Regional Tarcísio Maia, Jarbas Mariano, que assinou a cessão e despachou para Natal. A portaria deve sair no Diário Oficial do Estado (DOE) nos próximos dias.

Para conhecer mais o caso veja AQUI.

Compartilhe:

Burocracia deixa nomeação de secretário em situação irregular

bejamim-1

O secretário de saúde Benjamim Bento está respondendo pela pasta em situação irregular. A denúncia foi recebida pelo Blog do Barreto que constatou através da Lei 8080 (Art. 28) que tem a seguinte redação:

Art. 28. Os cargos e funções de chefia, direção e assessoramento, no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS), só poderão ser exercidas em regime de tempo integral.

 

  • 1° Os servidores que legalmente acumulam dois cargos ou empregos poderão exercer suas atividades em mais de um estabelecimento do Sistema Único de Saúde (SUS).

 

  • 2° O disposto no parágrafo anterior aplica-se também aos servidores em regime de tempo integral, com exceção dos ocupantes de cargos ou função de chefia, direção ou assessoramento.

Benjamim pode trabalhar como enfermeiro na saúde estadual e municipal, mas a partir do momento em que é nomeado secretário ele precisa se dedicar em tempo integral a função de chefia.

Ele até pediu a cessão ao Governo do Estado que segue se arrastando nos escaninhos da burocracia.

O Blog do Barreto entrou em contato com a assessoria de comunicação da Prefeitura de Mossoró que confirmou que Benjamim entrou com o pedido cessão em 2 de fevereiro, um mês após a posse.

Por conta dessa situação Benjamim Bento está sendo colocado nas escalas do Hospital Tarcísio Maia onde é lotado, mas ele não tem comparecido.

WhatsApp Image 2017-03-08 at 10.24.14

O Blog do Barreto ouviu o diretor Jarbas Mariano que explicou a situação: “Foi feito o documento de cessão dele do Estado para o exercício de cargo de secretário na prefeitura municipal, foi assinado pelo secretário de saúde do Estado, porém, como esse documento ainda não chegou no hospital ele tem que permanecer na escala, pois essas são elaboradas e informadas para a SESAP com bastante antecedência. Daí o motivo do nome dele na escala. Porque nós do hospital só podemos remover o nome da escala quando chegar o documento da SESAP. Pura burocracia”, explicou.

WhatsApp Image 2017-03-10 at 18.02.42

Jarbas explicou ainda que reforçou o pedido para que a situação de Benjamim seja resolvida com agilidade tanto que no protocolo consta que o termo de cessão está a caminho do hospital desde 7 de março.

Compartilhe: