RN vai perder R$ 150 milhões que seriam usados para pagar atrasados

A promessa da governadora Fátima Bezerra (PT) era fazer dos recursos extras o trampolim para pagar os salários atrasados, mas em relação a cessão onerosa dos recursos do Pré-Sal vem uma má notícia.

O acordo fechado no Congresso Nacional prevê que 15% para os municípios seguindo as regras do FPM (Fundo de Participação dos Municípios) e os Estados que também seguiriam as regras do FPE (Fundo de Participação dos Estados) terá uma mudança para atender as unidades federativas do Sul e Sudeste.

Assim 10% da cessão onerosa seguirá regras do FPE e 5% da Lei Kandir. Com isso o Rio Grande do Norte que esperava receber R$ 450 milhões receberá R$ 300 milhões.

São R$ 150 milhões a menos para recursos que seriam usados para a folha de pagamento.

Compartilhe:

Governadora garante salários de 2019 dentro do mês trabalhado

Fátima firma compromisso (Foto>Demis Roussos)

Na reunião com o fórum dos servidores estaduais, realizada na Governadoria na tarde desta terça-feira, 27, o governo assumiu o compromisso de quitar os salários referentes ao exercício de 2019 dentro do mês trabalhado até o fim do ano. “Desde que assumimos, nosso compromisso tem sido o de pagar os salários dos servidores dentro do mês. E com muito esforço e dedicação da equipe econômica temos feito isso. Vamos garantir essa movimentação até o fim do ano, inclusive o pagamento do décimo terceiro de 2019”, ressaltou a governadora Fátima Bezerra.

Os representantes do fórum de servidores apresentaram uma pauta de reivindicações que contemplava principalmente questões relativas ao pagamento de salários e quitação das folhas atrasadas. Com relação a esta última, a governadora manteve o posicionamento já apresentado em reuniões anteriores de reunir esforços para buscar recursos extras que serão usados para a quitação desse passivo.

Durante a reunião, a equipe de auxiliares do governo apresentou o resultado das medidas em execução para recuperação fiscal e redução de gastos como as auditorias e revisões de contratos, por exemplo. “Estamos trabalhando incansavelmente para recuperar o equilíbrio das finanças do Estado e fazer o Rio Grande do Norte retomar o caminho do crescimento. São muitas frentes de trabalho, todas atuando em harmonia para alcançarmos um bom resultado”, enfatizou a governadora.

Estavam presentes os secretários Raimundo Alves (Gabinete Civil), Virgínia Ferreira (Administração), Carlos Eduardo Xavier (Tributação), o procurador Geral do Estado, Luiz Antônio Marinho e o Controlador Geral do Estado, Pedro Lopes. A próxima reunião do governo com o fórum de servidores ficou marcada para a segunda quinzena de setembro.

Compartilhe: