Eleição para deputado federal pode revelar alternativa antirosalbista

Política é ocupação de espaços. Por duas décadas os espaços ocupados na política mossoroense estiveram sob a batuta das duas principais alas da família Rosado. O grupo de Sandra Rosado ficava na oposição e tinha mandatos na Câmara dos Deputados e Assembleia Legislativa. A situação rosalbista tinha esses mesmos espaços e comandava a o Palácio da Resistência.

O estrago eleitoral de 2012 e 2016 mudou esse eixo. Os Rosados precisaram se juntar muito mais pela fragilidade do grupo de Sandra do que pela necessidade da oligarquia em geral.

Mas em geral os Rosados estão misturados e frágeis. Voltaram ao patamar dos anos 1980 quando unidos tinham apenas uma vaga na Câmara Federal e Assembleia além do comando da Prefeitura de Mossoró. O grupo de Sandra deixou de ser o contraponto a hegemonia rosalbista.

Diante disso há um espaço para o surgimento de novas alternativas políticas. A retirada de Tião Couto (PR) da disputa por uma vaga de deputado federal deixa em aberto um espaço enorme junto a um eleitor carente: o antirosalbista.

É justamente na vaga de deputado federal que podemos ter uma surpresa em Mossoró. Basta alguém conseguir mostrar a capacidade de conquistar aquele eleitor que não gosta da gestão da prefeita de Mossoró e quer um representante identificado com os interesses locais. Não é simples, mas existe aí pelo menos 65 mil eleitores dando sopa.

Uma votação expressiva em Mossoró para deputado federal, cujo número de candidatos é mais reduzido, pode colocar esse nome no cenário eleitoral de 2020 mesmo que não seja eleito.

Alguns nomes estão sendo colocado como candidatos a deputado federal com base em Mossoró. Um deles é o ex-prefeito de Almino Afonso Lawrence Amorim (SD) que fincou os pés na política mossoroense. Outro é o eterno candidato a prefeito Josué Moreira (PSDC). No meio militar mais duas alternativas: os coronéis Alvibá Gomes e Alessandro Gomes. Pela esquerda um dos nomes discutidos para deputado federal é o secretário-geral do Sindipetro Pedro Lúcio (PC do B).

Há ainda o vereador Alex do Frango (PMB) que articula a candidatura nos bastidores. Além do ex-vereador Renato Fernandes (PSC) que disputa eleições há dez anos.

Desses, apenas Josué Moreira, Renato e Alex foram testados nas urnas em Mossoró. Os demais terão que provar o desafio de conquistar o eleitorado mossoroense.

A eleição de deputado federal pode indicar ou não uma novidade na política mossoroense.

Compartilhe: