Isolda vai propor R$ 1,3 milhão em emendas para Mossoró e região

Isolda fez consulta a população para definir emendas (Foto: Wigna Ribeiro)

No último mês a deputada estadual Isolda Dantas realizou evento onde anunciou o destino de suas verbas parlamentares. As decisões sobre para onde iriam suas emendas impositivas foram tomadas a partir da escuta da população. A soma chega a mais de 1,3 milhões para Mossoró e região.

Com emendas para a UERN, o Hospital Regional Tarcísio Maia, a criação de um complexo esportivo e cultural no bairro Doma Jaime Câmara e a cobertura da quadra da escola Hermógenes Nogueira da Costa, no Abolição IV, a deputada direciona mais da metade de suas emendas para questões da saúde, segurança e educação de Mossoró.

Por meio das emendas e de articulação com o Governo, uma outra ação será a viabilização para a criação da Casa dos Conselhos Comunitários e a regularização destes conselhos, acreditando na organização popular como forma de viabilizar melhorias concretas nos bairros. A Casa dos Conselhos funcionará no prédio do CEMIC. Neste mesmo espaço também funcionará a Casa de Cultura das Comunidades planejado em conjunto com a Fundação José Augusto.

Outras cidades da região oeste também receberão emendas da deputada. São: Assu, Pau dos Ferros, Upanema, Campo Grande e Grossos.

“Nosso esforço em ouvir as pessoas e dialogar com os municípios é justamente para fazer o melhor mandato possível. Esta etapa das emendas foi muito importante e, agora, a gente vai seguir na luta para fazer acontecer os sonhos que sonhamos junto”.

Compartilhe:

Deputada chamará população para definir emendas do orçamento estadual

Deputada quer ouvir a população para definir emendas (Foto: Wigna Ribeiro)

Em entrevista ontem ao Meio-Dia Mossoró da 95 FM a deputada estadual Isolda Dantas (PT) informou que no mês de maio realizará evento para discutir as ações para o mandato voltadas para a capital do Oeste.

A ideia da parlamentar é convidar a população para sugerir quais áreas devem ter emendas destinadas no orçamento de 2020. “Vamos convidar as comunidades para construir a destinação das emendas”, informou

A proposta segue o modelo do orçamento participativo implantado por Olívio Dutra (PT) quando prefeito de Porto Alegre nos anos 1990.

Outro tema abordado por Isolda foram as declarações do colega dela, Coronel Azevedo (PSL) – ver AQUI -, sobre a homenagem ao estudante Emmanoel Bezerra morto em 1973 pela ditadura militar. “O deputado falta com a verdade. Emmanoel Bezerra morreu sob tortura como mostram as fotos e laudos da Comissão da Verdade”, declarou.

Sobre 2020, a deputada disse que não tem pressa para tratar do assunto e que o PT ainda não se reuniu para discutir eleições. “Vamos tratar de 2020 em 2020”, argumentou.

Compartilhe:

Bancada do RN define cortes em emendas poupando áreas essenciais

Bancada faz cortes em emendas (Foto: cedida)

A Bancada Federal do RN se reuniu ontem para executar os cortes em emendas na ordem de 21,6%. Os deputados e senadores escolheram preservar integralmente a saúde, educação e segurança.
Quem se deu bem com a decisão foi a Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) que teve mantida a emenda de R$ 20 milhões. A segurança manteve os R$ 40 e a saúde os R$ 30 milhões.

Os cortes atingiram a Barragem de Oiticica, que reduziu para R$ 40,937 milhões, Rio Apodi que diminuiu para R$ 1 milhão e Redinha também para R$ 1 milhão.

Os cortes nas emendas para o Rio Grande do Norte totalizam R$ 36 milhões de reais.

Somente a senadora Zenaide Maia (PROS) discordou do critério. Ela defendeu corte linear para todas as rubricas.

Ainda participaram da reunião o coordenador da bancada federal Rafael Motta (PSB), o senador Styvenson Valentim (Podemos) e os deputados Benes Leocádio (PRB), Beto Rosado (PP), Fábio Faria (PSD), Generão Girão (PSL) e João Maia (PR).

Ausentes: Natália Bonavides (PT), Jean Paul Prates (PT) e Walter Alves (MDB).

Compartilhe:

Bancada Federal do RN destina 50% das emendas para saúde

A bancada federal do Rio Grande do Norte destinou 50% das emendas para a área da saúde. Este é o quadro mostrado no Datascópio.

O quadro é idêntico entre senadores e deputados. Ao todo, a bancada federal sugeriu R$ 162.494981 em emendas sendo 81.889.905 para saúde.

José Agripino Maia (DEM), Fátima Bezerra (PT) e Garibaldi Alves Filho (MDB) destinaram exatamente R$ 7,4 milhões cada.

Entre os deputados federais as emendas variam de R$ 7,3 milhões a R$ 7,6 milhões.

A área da saúde é a que liberou mais recursos para o Estado via emendas federais com 56% dos recursos sugeridos liberados.

No ranking de preferência dos deputados o planejamento urbano (8%) fica em segundo e educação em terceiro (6%).

No geral, cada deputado e senador tem direito a R$ 14.772.271 em emendas que eles destinam livremente para várias áreas.

Saiba mais

Bancada federal do RN não liberou nenhum centavo para segurança em 2018

Compartilhe:

Deputado afirma que priorizou saúde e zona rural em emendas para Mossoró

beto-rosado

O deputado federal Beto Rosado (PP) faz contato com o Blog do Barreto para explicar porque deixou o Nogueirão (ver AQUI) de fora das emendas ao Orçamento Geral da União.

O parlamentar esclareceu que para Mossoró priorizou a saúde e a área rural. “Mossoró foi a cidade que mais destinei emendas”, disse ressalvando que fez isso mesmo tento um prefeito (Francisco José Junior) adversário político.

Abaixo a lista de emendas para Mossoró:

  • R$ 411,645 mil para a infraestrutura hídrica de Mossoró/RN

  • R$ 900 mil para o Hospital Tarcísio Maia

  • R$ 800 mil para construção de Unidade Básica de Saúde em Mossoró

  • R$ 400 mil para equipar Comunidade de Saúde de Mossoró/RN

  • R$ 250 mil para a construção da sede da Procuradoria do Trabalho de Mossoró
Compartilhe:

Governador sugere mais de R$ 400 milhões em emendas

18102016-apresentacao-de-sugestoes-para-emendas-1

O governo do Estado levou à Brasília uma carteira sugestiva com 13 propostas de emendas parlamentares para serem incluídas ao Orçamento Geral da União (OGU) 2017.  As sugestões apresentadas na tarde desta terça-feira, 18, na Câmara dos Deputados, contemplam os setores de Saúde, Segurança, Recursos Hídricos e Assistência Social, totalizando R$ 426,5 milhões.

Uma nova reunião será realizada amanhã, 19, para definir quais emendas serão acatadas pela bancada federal. “Aproveitamos esta reunião para trazer os problemas essenciais que mais afligem a população do Rio Grande do Norte”, assinalou Robinson.

Nas listas de projetos, estão a construção e reforma de unidades prisionais, a implantação do Programa Transporte Cidadão na Região Metropolitana de Natal, o aparelhamento e reforma de Unidades Públicas de Saúde e a implantação de sistemas de Abastecimento de Água na área de abrangência do Projeto de Integração do Rio São Francisco, entre outras.

UNIÃO DE FORÇAS

Aproveitando o encontro com a bancada, o governador Robinson Faria propôs aos parlamentares uma pactuação política pelo Rio Grande do Norte. “Fiz aqui um convite para uma reunião. Pedi um desarmamento político, um pacto de estado em torno da difícil situação financeira do RN”, afirmou Robinson.

O governador ainda lembrou que a frustração de repasses federais já soma R$ 1 bilhão, o que tem comprometido custeio, folha de pessoal e investimentos. “O Nordeste inteiro está perdendo sua batalha política com a União. Nossa região hoje está sendo descriminada. O Governo Federal atendeu os estados que mais deviam à união e não atendeu aos estados que não deviam, como é o nosso caso”, disse.

Compartilhe: