Por que o tomógrafo do HRTM quebra tanto? O Blog do Barreto explica

O tomógrafo do Hospital Regional Tarcísio Maia foi instalado em janeiro de 2017. Em poucos meses ele quebrou e ficou um ano sem funcionar.

A pressão da sociedade foi tamanha que o então governador Robinson Faria (PSD) veio bater em Mossoró para “inaugurar” a reativação do equipamento no ano passado.

Houve uma nova quebra na segunda-feira de carnaval e em um mês o tomógrafo estava funcionado. Na mesma semana ele parou de ser usado para uma nova manutenção.

A explicação desta vez era um cheiro de queimado.

Agora o equipamento funciona mais uma vez em sua plenitude.

O problema é que o aparelho consome muita energia e precisa de uma instalação própria e hoje ele usa a fiação da enfermaria.

A atual direção do HRTM informou ao Blog que foi feita uma solicitação para uma nova instalação. O assunto está no serviço de engenharia da Secretaria Estadual de Saúde Pública.

Compartilhe:

Tomógrafo do Hospital Tarcísio Maia quebrado? Entenda o caso

Tomógrafo não está sendo ligado por precaução (Foto: Assessoria/HRTM)

Espalhou-se a notícia de que o tomógrafo do Hospital Regional Tarcísio Maia teria parado de funcionar.

Procede? Sim.

O Blog do Barreto fez contato com a direção do hospital que informou que o equipamento está funcionando, mas tem esquentado. Daí a orientação, para se evitar o uso do tomógrafo por risco de maior danificação ou incêndio.

Está prevista para às 13h de hoje a chegada do engenheiro da empresa responsável para resolver a situação.

Compartilhe:

Emocionado, diretor do HRTM nega perseguição a grevistas

O diretor do Hospital Regional Tarcísio Maia Eliezer Laurindo se emocionou em entrevista ao Meio-Dia Mossoró (95 FM) ao negar que o ex-sindicalista Valmir Alves estaria perseguindo sindicalistas como denunciou o Sindsaúde (ver AQUI).

De acordo com Eliezer o que existe é uma preocupação com os pacientes. “Valmir é do meio sindical. Ele jamais perseguiria pessoas que estão lutando por seus direitos. A nossa preocupação é salvar vidas”, frisou com a voz embargada.

Segundo Eliezer, existe um servidor do HRTM que não faz parte da direção do Sindsaúde com interesses eleitoreiros que está tumultuando o ambiente no hospital. “A nossa relação com o sindicato é a melhor possível, inclusive haverá uma reunião dos servidores dentro do Tarcísio Maia hoje”, explicou.

Compartilhe: